(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Embora o leilão relacionado às faixas de frequência das redes 4G no Brasil já tenha ocorrido, isso não significa que a internet móvel de alta velocidade estará em pleno funcionamento da noite para o dia. A previsão das próprias operadoras é que isso aconteça apenas nos próximos anos.

Em entrevista ao site Olhar Digital, o diretor do Projeto 4G da Oi, Carlos Eduardo Monteiro, explicou que ainda será preciso esperar mais um pouco para que a tecnologia “amadureça” de fato. Para ele, esse tempo pode chegar a cinco anos, principalmente se levarmos em consideração que o mercado internacional também está se adaptando à novidade.

Porém, isso não significa que os esforços para trazer a nova rede ao país não se iniciaram. Tanto que alguns testes já começaram a ser feitos em algumas cidades brasileiras. Oi e Claro, por exemplo, liberaram o sinal 4G em locais como Búzios, Paraty, Campos do Jordão e Brasília e obtiveram resultados muito positivos. No caso das duas companhias, a velocidade obtida superou a marca de 80 Mbps.

De acordo com Monteiro, a “experimentação” também permitiu às empresas avaliarem o perfil de uso da nova internet móvel. Segundo ele, a conexão mais rápida estimulou as pessoas a baixarem arquivos maiores e a acessar canais de streaming de vídeo. Serviços como o YouTube foram os mais utilizados durante o período.

Quando chega na minha cidade?

Se você está ansioso para navegar com mais velocidade, temos uma boa notícia. Embora a previsão de maturação da tecnologia seja de mais alguns anos, as primeiras redes 4G estarão disponíveis no Brasil já em 2013. E, como você já deve ter imaginado, as cidades a receberem a novidade logo de início serão aquelas que sediarão a próxima Copa do Mundo.

Segundo a previsão do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, as capitais que terão prioridade na instalação da nova rede são:

  • São Paulo
  • Rio de Janeiro
  • Curitiba
  • Belo Horizonte
  • Porto Alegre
  • Natal
  • Recife
  • Fortaleza
  • Brasília
  • Cuiabá
  • Salvador
  • Manaus

Já em termos de preço, o diretor do projeto da Oi afirmou que ainda é cedo para estipular um valor pelo serviço, mas já adiantou que os entusiastas terão de preparar seus bolsos. De acordo com Monteiro, a Europa oferece pacotes de dados semelhantes ao que está sendo planejado, cobrando o equivalente a R$ 150. Mais do que isso, ele afirma que, quem quiser colonizar a nova tecnologia, terá de estar “disposto a pagar um serviço Premium”.

Fonte: Olhar Digital

Cupons de desconto TecMundo: