Mito ou Verdade: Wi-Fi gasta mais bateria que 3G?

Saiba se a internet wireless realmente é uma devoradora de bateria de notebooks ou se isso é apenas um boato para estimular o consumo da internet 3G.
  • Visualizações74.878 visualizações
Por Renan Hamann em 13 de Abril de 2010

Há cerca de cinco anos, pensar em comprar um notebook era algo exclusivo das classes mais abastadas da sociedade brasileira. Os modelos portáteis eram caríssimos, sem falar nos valores de manutenção, que comparados aos desktops possuíam preços exorbitantes e pouco vantajosos para a grande maioria dos usuários.

Com o passar do tempo, os preços foram caindo. Por consequência os consumidores começaram a adquirir os produtos sem precisar de tantos sacrifícios financeiros. Pode-se dizer que o crescimento dos mercados de crédito e a posterior queda do dólar contribuíram bastante para a construção deste cenário favorável à expansão do consumo dos computadores transportáveis.

É fato que, juntamente à expansão do segmento de notebooks (e posteriormente, de netbooks) e celulares, outro mercado cresceu bastante: o da internet móvel. Não apenas a das operadoras de celular, mas também a internet móvel dos roteadores wireless, que permitem a conexão de computadores em pontos sem cabos limitadores.

Internet para  todos?

Mas não se pode esquecer o grande problema que aflige quase a maioria absoluta dos usuários de notebooks, netbooks e smartphones: a autonomia da bateria. O que mais consome energia é a utilização da placa gráfica do computador, pois ela demanda vários recursos de processamento e utilização de memória.

Quando ligado a algum cabo de rede, sendo conectado diretamente ao roteador, é difícil que o computador consuma muita energia advinda da bateria. Mas quando o caso é diferente e a internet é acessada por dispositivos sem fio, a história é um pouco diferente. Mas qual a forma mais econômica, redes wireless ou internet 3G?

Economia financeira e velocidade

Em matéria de custo-benefício, pode-se dizer que a internet wireless possui algumas vantagens sobre a 3G, isso porque há vários pontos de acesso gratuito em grande parte das capitais, como em shoppings e universidades. Além do fato que em residências a velocidade é bastante satisfatória, por estar conectada a roteadores de internet banda larga.

Ligue-se em qualquer lugar

Por outro lado, a internet 3G, mesmo que sendo mais cara do que sua concorrente, é superior para muitos casos em que existe a urgência no acesso à internet. Isso porque ela é oferecida pelas operadoras de celular, assim possuindo um alcance bastante grande, mesmo que o sinal não seja forte em todos os locais.

Consumo de bateria

A ideia principal deste artigo é apresentar algumas questões relevantes acerca do consumo de energia de cada um dos modelos de acesso às redes de internet banda larga. Com isso o Portal Baixaki pretende fornecer informações suficientes para que cada um avalie suas próprias necessidades e decida por um tipo de internet para seus notebooks.

Segundo Marcelo Daou, Gerente da área de Experiências em Consumo do Instituto de Tecnologia da Nokia, há uma série de variáveis que podem fazer com que cada uma das tecnologias gaste mais ou menos energia em determinados momentos. A internet wireless tem fortes picos de consumo nos momentos em que a placa faz varreduras em busca de redes, enquanto a internet 3G gasta muita bateria em casos de timeout de rede, pois isso aumenta o tempo de estabelecimento da conexão.

O Portal Baixaki procurou Luiz Mariano Julio, CTO (Chief Technology Officer) da Positivo Informática para poder esclarecer essa dúvida que tanto intriga boa parte dos usuários de computadores portáteis e outros dispositivos com internet móvel.

Consumo de internet sem fio

Fonte: Positivo Informática

Internet 3G

A conexão oferecida pelas operadoras de telefonia celular consome bastante energia, é verdade. Isso ocorre por um motivo bastante simples: distância. Sim, a distância entre o modem 3G e a torre de comunicação das operadoras de telefonia celular podem chegar a ter quilômetros.

Em um exemplo prático: quando você liga seu notebook e conecta o modem 3G (ou um smartphone com o modem embutido) a ele, o sinal precisará ser estabelecido a distâncias bastante longas, o que gera um gasto de energia bem grande.

A 3G é oferecida por operadoras de celular

Mesmo que em alguns momentos o consumo de energia fique estabilizado, o contato ininterrupto com a central de dados da operadora faz com que a bateria do dispositivo seja “sugada” mais rapidamente do que quando utilizam redes Wi-Fi.

Wireless

Wi-Fi é a conexão que oferece o sinal de banda larga padrão, mas ao invés de utilizar cabos conectando o roteador e os computadores, o sinal é transmitido por uma antena e uma placa de rede sem fio. Notebooks, netbooks e a maioria dos smartphones já são vendidos com esse dispositivo.

Como já foi dito neste artigo, o acesso é facilitado pelo grande número de hot-spots espalhados pelos grandes shoppings das cidades, ou mesmo em universidades e outros pontos de grande fluxo de pessoas.

Antes wireless

Essas redes funcionam em áreas restritas, ou seja, apesar de os notebooks consumirem bastante energia na busca por sinal de novas redes, a placa wireless gasta menos energia após ser feita a conexão com a antena, sendo, portanto, mais econômica do que a rede 3G.

Considerações finais

Analisando as informações contidas neste artigo fica evidente para todos que a internet Wi-Fi não gasta mais energia da bateria do que a 3G, e o fator que mais contribui para isso é a distância enorme que existe entre computador e torre transmissora do sinal 3G. Portanto, fica provado que isso é apenas um mito.

E você utiliza qual conexão no seu notebook? Percebe diferenças efetivas ao comparar os dois tipos de conexão móvel? Deixe um comentário contando ao Portal Baixaki a sua preferência na hora de conectar-se à internet sem o uso de cabos.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!