Qual a diferença entre um home theater comum e um 3D?

Entenda como essa nova tecnologia poderá proporcionar ainda mais imersão para o espectador.
  • Visualizações36.143 visualizações
Por Wikerson Landim em 27 de Setembro de 2010

Cinema, televisão, computadores, vídeo games e até mesmo celulares. Toda uma nova geração de aparelhos está se encaminhando para ser concebida com suporte para 3D. Estimativas apontam que até 2015 mais de 60% dos aparelhos listados acima serão fabricados tendo o suporte para 3D como uma de suas características.

Mas o que você talvez não saiba é que não é só a imagem que pode ter três dimensões. A novidade agora é chegada dos home theaters 3D, que prometem além de suporte para imagens de alta qualidade, som em 3D. Parece estranho, não é mesmo? No entanto, a explicação técnica é simples e o resultado final pode ser percebido até mesmo em um fone de ouvido comum.

O que muda em relação ao seu home theater?

A nova tecnologia de som em três dimensões gera uma espécie de campo de atuação em quatro pontos, comandando o som emitido e dando impressão que ele vem de partes distintas do cômodo de sua casa.

Som total no ambiente!

Esses campos de atuação são os seguintes: “Left Surround”, som à esquerda; “Right Surround”, som à direita; “Back Surround Left”, som à esquerda traseiro; e “Back Surround Right”, som à direita traseiro. Os quatro pontos de atuação permitem que o som, que anteriormente vinha da esquerda, do centro ou da direita, ganhe também dois pontos traseiros de emissão.

O resultado dessa disposição de caixas acústicas permite ao espectador ter a nítida sensação de som total no ambiente, num campo de atuação de 360 graus. Envolvido pelo som, o usuário ganha uma experiência auditiva muito mais rica e cristalina.

Poderei ver qualquer tipo de conteúdo assim?

Não, nem todos os conteúdos poderão ser percebidos dessa forma. Uma das características mais marcantes do sistema de som 3D é a maneira como ele é gravado. É ela, na verdade, quem fará a diferença na hora que você ouvir qualquer som nesse formato, ainda que você esteja com um simples fone de ouvido.

O processo de gravação do som em 360 graus parte da simulação da experiência do ouvinte, fragmentada e reproduzida tecnicamente a partir de um modelo, numa técnica chamada de binaural. Explicando: depois de gravado um áudio, ele é reproduzido em uma sala ideal.

Os home theaters 3D proporcionam imersão total do espectador

Nesta sala há um ponto de referência ao centro, simulando o que seria a cabeça do espectador. Em volta desse ponto de referência é traçado um círculo de 360 graus. Em cada um dos graus a percepção de som é diferente e, graças a esse ponto de referência, é possível ter a percepção de som de 360 pontos distintos de áudio.

Esse som é traduzido para o sistema de som de 7.1 canais e o resultado é a nítida impressão de que todo o ambiente está emitindo som. Por exemplo: ao se deslocar da esquerda para a direita, um veículo emitirá um som que seguira “o mesmo caminho”, mas fazendo essa viagem entre as caixas de som.

Ao todo, o formato compreende oito canais de áudio, de acordo com a seguinte disposição: esquerda, centro, direita, efeitos de baixa frequência (LFE - sigla em inglês) e mais os campos “Surround” mencionadas acima, na mesma ordem.

Fique de olho na fonte

Embora o sistema de 7.1 canais possa emular a sensação de som total no ambiente, nada se compara a ouvir um som de uma fonte concebida para ser escutada dessa forma. Ou seja, o som da TV aberta, por exemplo, está longe de ser em 3D.

Para desfrutar do que há de melhor nessa tecnologia, o ideal é procurar por filmes, shows e seriados em Blu-ray que tenham sido gravados em 7.1 HD. Embora o raio azul represente o que há de mais avançado em termos de qualidade de imagem e vídeo, vale a pensa ficar de olho na embalagem dos produtos: a maioria dos discos lançados no Brasil possui áudio 5.1.

Detalhes técnicos do Blu-ray de Alice no País das Maravilhas

Na prática, o sistema de som em 3D funciona de maneira similar ao sistema de som em 7.1 canais, já existente no mercado há pelo menos dois anos. A diferença é que, com TVs e Blu-rays 3D as sensações de som total no ambiente começam a fazer muito mais sentido do que quando a imagem poderia ser em 2D.

Quer conhecer como é o som 3D? O site Jaxov disponibiliza 10 faixas em áudio gravadas utilizando a técnica binaural. Basta clicar neste link e conferir.

Você já conhecia a qualidade de áudio do sistema de som em 3D? Um home theater 3D está nos seus planos de consumo? Deixe a sua opinião nos comentários.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!