Análise: Samsung Galaxy S3 [vídeo]

Testamos um dos smartphones mais poderosos da atualidade. Confira quais são os pontos positivos e negativos do Galaxy S3.
  • Visualizações136.218 visualizações
Por Wikerson Landim em 27 de Junho de 2012

Finalmente, a espera acabou: o Samsung Galaxy S3 já está disponível para os consumidores brasileiros. Como não podia ser diferente, o Tecmundo analisou em detalhes todo o potencial de um dos smartphones mais potentes do mercado na atualidade.

Será que vale a pena investir o seu dinheiro no novo aparelho da Samsung? Vale a pena trocar o seu Samsung Galaxy S2 pelo modelo mais recente? Outros celulares são capazes de bater de frente com ele? Confira quais são os pontos positivos e negativos do Galaxy S3 em mais uma análise detalhada do Tecmundo.

Análise: Samsung Galaxy S3 [vídeo]

Aprovado

O melhor smartphone com Android 4.0

É inegável que o Samsung Galaxy S3 é um dos melhores e mais potentes smartphones disponíveis no mercado. Porém, sendo bem objetivo, podemos ir um pouco mais além apenas tendo contato com o aparelho durante alguns minutos: certamente, este é o melhor celular do mercado equipado com o Android Ice Cream Sandwich.

Análise: Samsung Galaxy S3 [vídeo]Evolução: Samsung Galaxy (à esquerda), Samsung Galaxy S2 (ao centro) e Samsung Galaxy S3. (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

O processador quad-core é, sem dúvida, o principal responsável por essa percepção. Com um tempo de resposta quase perfeito aos toques na tela, acesso rápido a apps e um boot eficiente – em aproximadamente 18 segundos ele está pronto para o uso –, o Galaxy S3 é a principal opção a ser considerada por aqueles que estão em busca de um aparelho de alto desempenho.

Tela: o lado bom

Se a tela do Samsung Galaxy S2 já era ótima, a da nova versão do smartphone da empresa sul-coreana é ainda melhor. A resolução, de 1280x720, não é a mais eficiente entre os celulares, contudo não há como negar que a tecnologia Super AMOLED proporciona um ganho de brilho e luminosidade que ressaltam ainda mais os conteúdos em HD.

Análise: Samsung Galaxy S3 [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

A tela Gorilla Glass 2 também proporciona uma maior resistência, e mesmo o manuseio contínuo do toque dos dedos na tela não é o suficiente para deixar a superfície engordurada demais. Os níveis de reflexo também estão dentro de parâmetros aceitáveis e, a menos que você use o aparelho contra a luz direta, dificilmente terá algum problema nesse quesito.

Câmera traseira

A exemplo do Galaxy S2, o Galaxy S3 também conta com uma câmera traseira de 8 megapixels. Entretanto, é um engano pensar que não houve nenhum tipo de evolução nesse quesito. Com melhorias nos sensores, a diferença de qualidade de imagem é nítida, como você confere nas duas fotos abaixo.

Análise: Samsung Galaxy S3 [vídeo] (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Olhando as duas imagens, é possível perceber que a foto capturada pelo Galaxy S3 tem um melhor contraste, além de equilibrar melhor os tons de branco. O nível de ruídos também é reduzido, o que resulta em fotos ainda mais belas. A diferença diminui quando comparamos as fotos em um PC, uma vez que na tela do celular elas se mostram ainda mais nítidas.

Duração de bateria

O consumo de bateria é outro ponto em que o Galaxy S3 não decepciona. Quando não é forçado, com o 3G ativo no uso cotidiano, a bateria aguenta bem durante um dia, precisando ser carregada somente à noite – o que, para um celular potente, está dentro do esperado.

Já com o uso de jogos 3D o tempo de duração cai consideravelmente, mas nada que desqualifique o aparelho. Se você sai de casa pela manhã e só volta à noite, por exemplo, pode ficar tranquilo que o Galaxy S3, em situações normais, deve atender bem às suas necessidades neste quesito.

Desempenho

O ótimo desempenho é um dos principais diferenciais do aparelho. A resposta aos toques na tela é precisa e o touch é suave. A velocidade para abertura de aplicativos e a transição no uso entre um app e outro também é muito atraente.

Se você for utilizar o navegador, por exemplo, perceberá que o tamanho de tela é ideal para ler conteúdo, tudo isso sem perder a mobilidade que um smartphone exige. Em nossos testes de benchmark, o Samsung Galaxy S3 se sobressaiu com facilidade contra outros Androids.

Análise: Samsung Galaxy S3 [vídeo]

Utilizamos os aplicativos GLBenchmark, Vellamo, Antutu e Quadrant. Com exceção do primeiro, em todos os testes o Samsung Galaxy S3 mostrou a sua força sobre os concorrentes Galaxy Nexus e Galaxy Note além do seu antecessor, Galaxy S2.

No caso do GLBenchmark, o aplicativo tem como principal foco mostrar o potencial gráfico de um smartphone, algo que praticamente permaneceu inalterado da versão S2 para a S3. O que mudou, de fato, foi a capacidade de processamento e, em testes do gênero, o Galaxy S3 venceu com folga os seus rivais.

Reprovado

S-Voice

Anunciado como um dos principais recursos do novo Samsung Galaxy S3, infelizmente o aplicativo não está disponível de maneira nativa no smartphone. Para ter acesso a ele, é preciso baixar o Samsung Apps e, no site da Samsung, fazer o download do S Voice.

Entretanto, incompatível com a língua portuguesa, muitos usuários têm postado reclamações em fóruns com relação à instalação. Bloqueio por conta da operadora de celular, erros no download ou na execução do app são alguns dos problemas listados. Outros, porém, conseguiram instalat o aplicativo tranquilamente. Um processo que não se torna claro ou intuitivo para a maioria dos consumidores, certamente, vai de encontro à proposta de um asisstente pessoal.

Design de construção

Pense no seguinte cenário: você adquiriu um aparelho que custa mais de R$ 2 mil, mas por um descuido, sem querer ele riscou ou você o deixou cair no chão. Resistência é um dos requisitos que certamente deveriam estar contidos nesse valor, mas não é essa a impressão que você tem ao manusear o produto.

A tampa que protege a bateria, por exemplo, é feita de um material tão fino que o menor esforço no ponto errado já pode ser capaz de tirar uma lasca do smartphone. O botão frontal, embora característico da linha Galaxy, também é outro ponto questionável, uma vez que com uma tela tão ampla ele bem poderia ser adaptado para ser como o das funções “menu” e “voltar”.

Análise: Samsung Galaxy S3 [vídeo]Samsung Galaxy S3 (à esquerda) e Galaxy Nexus. (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Outro ponto a ser ressaltado é a sua proximidade com o Galaxy Nexus, a versão mais parecida com o novo aparelho da Samsung em termos de design, mas que leva a assinatura da Google. Além do hardware, praticamente a única diferença entre os produtos fica por conta da ausência do botão frontal.

Tela: o lado ruim

Assim como a tela tem o seu lado bom, não podemos deixar de mencionar os incômodos causados pela 0,5 polegada a mais. Se você segurar o aparelho com apenas uma das mãos e apoiá-lo no dedo mínimo, por exemplo, terá que fazer um movimento não muito natural para que o seu dedo toque no ponto mais alto da tela.

Análise: Samsung Galaxy S3 [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

Caso você opte por uma pegada nas laterais, em muitos casos vai se deparar pressionando de maneira acidental os botões de controle de volume. Apenas a título de comparação, incidentes como esse não ocorriam na tela de 4,3 polegadas do Samsung Galaxy S2. É o preço a se pagar por uma maior área de tela?

Preço e opções disponíveis no Brasil

É natural que um smartphone que pode ser considerado como um dos melhores disponíveis no mercado tenha um preço mais alto. Entretanto, se antes a Apple detinha a fama de possuir os celulares mais caros do país, desta vez são os consumidores da Samsung que podem ficar desapontados.

Análise: Samsung Galaxy S3 [vídeo] (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Em sua versão mais simples, a de 16 GB, única disponível no Brasil, o aparelho da marca sul-coreana pode ser encontrado por R$ 2,1 mil. O valor é R$ 100 mais caro do que o seu concorrente direto, o iPhone 4S em sua versão de 16 GB, que pode ser encontrado por R$ 2 mil no site da Apple. Além disso, a versão de 32 GB do Samsung Galaxy S3 não está à venda no Brasil.

Vale a pena?

O Samsung Galaxy S3 chega ao mercado com a proposta de ser um aparelho de ponta e um dos melhores smartphones do mercado. Infelizmente, seu alto preço é uma consequência disso e, por conta desse fato, não podemos dizer que ele é um celular acessível ou ideal para a maioria dos consumidores.

As melhorias de desempenho em relação à versão S2 são marcantes. Em nossos testes de benchmark, alguns aplicativos apontaram até mesmo um aumento de quase 100% na capacidade de processamento, algo que faz a diferença na transição entre aplicativos e no manuseio cotidiano. Contudo, em termos gráficos, o salto de qualidade foi pequeno e se você já possui um Galaxy S2, por exemplo, tem uma razão a menos para querer atualizar o produto. 

Se por um lado o hardware e a resolução da tela merecem muitos elogios, por outro alguns problemas no manuseio do produto, em função do seu tamanho, e um design de construção que não é perfeito – e se mostra frágil, em algumas ocasiões – pesam contra o Samsung Galaxy S3. Contudo, ainda assim, essas características não são as suficientes para tirar dele, até o momento, o título de melhor smartphone com Android 4.0 disponível no mercado.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!