O Zika vírus foi a maior zica que esse amaldiçoado Aedes Aegypti poderia trazer à população, com enormes riscos a, principalmente, mulheres grávidas, uma vez que já foram detectados centenas de casos de microcefalia nos bebês de mães que foram picadas pelo mosquito. Podemos estar à beira de uma epidemia mundial e, assim, é necessário haver mobilização das pessoas, do governo e das entidades relacionadas. Nesse processo, a conscientização da população é, talvez, o fator número 1. Ciente disso, o Facebook, que concentra milhões de pessoas em escala mundial, anunciou a parceria com a organização sem fins lucrativos Abrasco.

Foi o próprio Mark Zuckerberg quem postou a novidade em sua página. De acordo com o fundador da rede social, a iniciativa faz parte de um esforço “que também vai acontecer por toda a América Latina”.

Vírus já se espalhou por mais de 20 países

Eis o comunicado de Zuckerberg na íntegra, em que o chefão do Facebook e do WhatsApp escreveu que o Zika vírus se espalhou por mais de 20 países e se tornou um problema mundial.

“Como uma comunidade, podemos ajudar a combater o Zika vírus ao aumentar a conscientização. O Facebook firmou uma parceria com a organização sem fins lucrativos Abrasco Divulga como parte de um esforço que também vai acontecer por toda a América Latina. O Zika vírus se espalhou por mais de 20 países como um dos maiores desafios da saúde pública. Em mulheres grávidas que contraem o vírus, ele tem sido relacionado a danos cerebrais nos bebês. O vírus é carregado por mosquitos. Não há medicamentos para tratar ou preveni-lo ainda, portanto, neste momento, a coisa mais importante a se fazer é evitar ser picado. Aqui está um vídeo de nossa campanha, através da qual temos esperanças de que informações valiosas serão fornecidas às mães”, comunicou o CEO, que postou um vídeo explicativo logo em seguida. Clique aqui para conferir.

A mobilização em torno do Zika vírus tem sido mundial, principalmente após os problemas reportados nos bebês de mulheres grávidas. Que mais instituições e entidades apliquem esforços para conscientizar as pessoas sobre os métodos – relativamente simples, em sua maioria – para evitar a presença do Aedes Aegypti.

O que você acha na mobilização do Facebook para ajudar na prevenção do Zika vírus? Comente no Fórum do TecMundo.