A Delegacia de Polícia Civil de Repressão a Crimes de Internet do Rio de Janeiro prendeu nesta quarta-feira (16) um acusado de publicações racistas feitas especialmente no Facebook.

Tiago Zanfolim Santos foi preso por ser suspeito de integrar uma quadrilha de crimes virtuais. Ela seria especializada em invasão de dispositivos, além de ser a responsável por ataques em massa contra celebridades em 2015 — como a jornalista Maria Júlia Coutinho, a Maju, e a atriz Taís Araújo. Aparentemente, a quadrilha também estaria ligada a esquemas de pedofilia.

A prisão aconteceu na cidade de Brumado, sudoeste da Bahia, como parte de uma investigação que envolve outros cinco estados — ou seja, novas detenções podem ser anunciadas ao longo do dia. Um computador e um smartphone foram apreendidos com o suspeito e serão analisados.

Os equipamentos de Tiago podem levar a polícia a prender toda a quadrilha.

Os ataques aconteceram entre julho e agosto de 2015, majoritariamente por perfis falsos no Facebook. No caso das ofensas à jornalista que cuida da previsão do tempo no Jornal Nacional, a campanha #SomosTodosMaju foi lançada na época como forma de apoio.

Será que a operação da Polícia Civil contra a quadrilha que faz posts racistas no Facebook vai dar certo? Comente no Fórum do TecMundo