A briga pelo coração dos gamers e aficionados pelo recurso de streaming ao vivo segue firme e forte no mundo da tecnologia. Enquanto o Twitch segue com relativa folga na liderança, sendo a preferência número um quando o assunto é transmitir sessões de jogatina, a Google mostra que não está dormindo no ponto ao anunciar novidades de peso para sua plataforma de vídeo. A partir desta quinta-feira (21), o YouTube passa a suportar o número mágico de 60 quadros por segundo em streamings feitos pelo serviço.

A reprodução de clipes a 60 fps já tinha sido introduzida no site no ano passado, mas agora o recurso passa a ser uma possibilidade durante as transmissões ao vivo. A configuração é pensada sob medida para dar garantir mais fluidez aos gameplays feito em tempo real e, claro, a filmagens cheias de ação e movimento – capturadas com uma GoPro ou outra câmera do mesmo estilo. Por enquanto, a funcionalidade ainda é uma prévia do produto final e funcionará apenas em navegadores com suporte a HTML5.

A escolha pode acabar limitando muitos dos browsers para sistemas mobile, mas a Gigante das Buscas já confirmou que o suporte à função deve ser expandida em breve, provavelmente nas próximas semanas – enquanto isso, o material será convertido automaticamente para 30 fps. Por outro, o HTML5 adiciona uma série de opções bacanas na hora de conferir uma transmissão, com destaque para a habilidade de retroceder o vídeo e assistir a ele em velocidade mais aceleradas até que se chegue ao ponto ao vivo.

Para ter certeza de que tudo funcionaria desde o primeiro momento, a Google trabalhou junto de empresas especializadas em broadcasting pela internet, como Elgato e XSplit, para que seus programas trabalhassem de forma correta com o novo padrão de reprodução em  alta qualidade de vídeos. Isso quer dizer que os produtores de conteúdo que utilizam Elgato Game Capture, XSplit Broadcaster ou XSplit Gamecaster já podem atualizar ou baixar novas versões do software a partir de hoje e entrar de cabeça na nova funcionalidade.

A companhia diz ainda que uma boa quantidade de novidades sobre o serviço deve ser divulgada em breve. Apesar de não haver nada confirmado, isso pode significar que o boato de que o YouTube revelaria sua própria plataforma de streaming focado em jogos durante a E3 deste ano pode ser mais do que um simples boato. Será que isso é suficiente para fazer os gamers migrarem do Twitch para o site de vídeo da Google? Deixe sua opinião na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: