A Google está planejando a migração do YouTube para uma nova API (“Application Programming Interface”). Para os que não sabem, essa sigla, que em português significa “Interface de Programação de Aplicativos”, refere-se ao conjunto de padrões criados para um software que permite a utilização de seus recursos por outras aplicações sem que o funcionamento do programa fique evidente para quem usa essa ferramenta.

A API mais recente do YouTube – a Data API v3 – conta com suporte à utilização de comentários nos vídeos, legendas e notificações. Segundo a própria Google, esse conjunto de padrões vai substituir o Data API v2 em breve, fazendo com que o aplicativo da empresa não funcione corretamente em alguns dispositivos.

Versão 2.0 da API já aparece como desativada no site Google Developers.

Quem poderá ser afetado?

Segundo a empresa, em sua página de suporte oficial, os seguintes dispositivos e programas poderão sofrer com problemas na execução de vídeos durante o processo de migração de API:

  • iPhone, iPod Touch e iPad que utilizem o sistema operacional com versão anterior ao iOS 7;
  • Apple TV de segunda geração ou anterior;
  • Google TV de segunda geração ou anterior;
  • Algumas smart TVs e consoles – aparelhos com suporte ao HTML5 poderão usar o YouTube através do navegador;
  • Alguns leitores de feed RSS.

O aplicativo do YouTube deixará de funcionar em alguns dispositivos.

Plano de “aposentadoria” para o Data API v2

Com o intuito de preparar o terreno para a migração para a nova API, a Google também planeja aposentar aos poucos o conjunto de padrões utilizado até agora. De acordo com a empresa, no começo do mês de maio, os aparelhos que não tiverem suporte passaram a exibir o vídeo abaixo durante a reprodução de conteúdo no app do YouTube.

Ao final do mesmo mês, as chamadas para os comentários e exibição de legendas receberão como resposta um erro. A migração completa e o abandono da API antiga deve ser concluído em julho de 2015.

O YouTube está sendo atualizado para uma nova versão, que não é compatível atualmente com este dispositivo. Para aprender mais e saber como assistir ao YouTube, acesse www.youtube.com/devicesupport”.

Necessidade

Apesar de parecer um “tiro no pé”, a migração de API é um processo natural no ciclo de vida de um software. A Google destaca que essa mudança vai permitir que a empresa possa oferecer cada vez mais novas funcionalidades para que os usuários possam ter a melhor experiência possível ao assistir vídeo no YouTube.

Portanto, os desenvolvedores que utilizam a API antiga devem ficar atentos aos padrões adotados pelo novo conjunto de procedimentos e providenciar a migração de seus projetos. Já os usuários que utilizam um dos dispositivos que vai ser afetado devem começar a pensar em um “upgrade” caso desejem continuar a utilizar o YouTube em seus aparelhos.

Cupons de desconto TecMundo: