Depois de um longo desfile de rumores, eis que finalmente a Google torna oficial o streaming de músicas por assinatura associado ao YouTube. E já há um nome oficial: Music Key. A despeito do anúncio, entretanto, o processo de oferta do serviço deve ser gradual, contemplando basicamente duas etapas.

Primeira etapa

Na primeira delas, tornada ativa a partir de hoje para usuários da versão web e do Android (iOS deve vir em breve), os usuários do YouTube devem encontrar uma nova listagem dividida em categorias na página inicial. São listas de músicas (playlists), recomendações, sons mais populares no momento, assim como os seus vídeos favoritos.

Ao longo dos próximos dias, uma reorganização do serviço deve permitir buscas por discografias completas de artistas e por álbuns na íntegra. Trata-se, por enquanto, da parte global e a ser oferecida gratuitamente por todo o globo.

$egunda etapa

Conforme mencionado, o Music Key é o serviço Premium oferecido pelo YouTube — de forma que, naturalmente, trata-se de pagar mensalidades. Com lançamento hoje nos EUA (além de Espanha, Itália, Portugal, Finlândia e Reino Unido) em versão Beta fechada (com exigência de convite), o programa foi ofertado a US$ 10 por mês (ou £10/10€).

Entretanto, é aqui que realmente surgem algumas vantagens realmente relevantes. Por exemplo, torna-se possível tocar músicas em segundo plano (algo indispensável para usuários mobile). Ademais, a seleta gama de usuários que for selecionada ainda poderá escolher músicas para ouvir offline, ganhando a cesso ainda a playlists virtualmente ilimitadas — tal e qual ocorre com as estações de rádio do Spotify.

YouTube + Google Play Música

E o que talvez seja ainda mais significativo: os assinantes do Music Key terão acesso imediato a toda a biblioteca de músicas do Google Play Música. Ou seja, trata-se de juntar em numa única taxa mensal as duas maiores plataformas de músicas e vídeos da Google. Além disso, uma atualização do aplicativo Play Música em breve deve permitir que os usuários assistam a vídeos oficiais sem a necessidade de acessar diretamente o YouTube.

Adicionalmente, as recomendações de conteúdo agora serão compartilhadas entre ambas as plataformas. De quebra, ainda há a possibilidade de ouvir ou assistir através de serviços compatíveis, com stream via Chromecast. Um inegável passo rumo à versatilidade, sem dúvida.

Entretanto, vale reforçar que apenas uma lista relativamente restrita de usuários deve poder experimentar em primeira mão a fusão representada pelo Music Key. De acordo com o YouTube, os convites para o período incluem apenas “os nossos maiores fãs de música”. Aos demais, será necessário esperar por algum momento de 2015, quando o Music Key for lançado em sua versão final.

Cupons de desconto TecMundo: