Uma das maiores estrelas do YouTube, Felix “PewDiePie” Kjellberg teve seus contratos com a Google e com a Disney cancelados no começo desta semana. Segundo as empresas, o motivo para o fim das relações foram algumas “brincadeiras” feitas pelo youtuber que envolveram o uso de imagens e slogans com cunho antissemita.

“Embora Felix tenha criado um segmento de fãs ao ser provocador e irreverente, ele claramente foi longe demais nesse caso e os vídeos resultantes são inapropriados. A Maker Studios tomou a decisão de encerrar nossa filiação com ele daqui em diante”, afirmou a Disney em um pronunciamento oficial.

A Maker Studios tomou a decisão de encerrar nossa filiação com ele daqui em diante

No vídeo em questão, PewDiePie usou meios de financiamento coletivo para pagar duas pessoas na Índia para exibir cartazes que diziam “Morte a todos os Judeus”. A reação imediata à publicação do vídeo foi sua remoção do sistema de publicidade do YouTube — uma semana depois, o YouTuber defendeu seu posicionamento.

Carreira marcada por polêmicas

“Decidimos cancelar o lançamento da segunda temporada de ‘Scare PewDiePie’ e estamos removendo o canal de PewDiePie do Google Preferred”, afirmou um representante do YouTube em um pronunciamento oficial. O sistema em questão se trata da plataforma que a empresa usa para oferecer anúncios com conteúdos considerados “seguros”.

Felix é conhecido por apostar em conteúdos considerados controversos

Alguns dos vídeos responsáveis pela perda dos contratos foram removidos do site, mas não está claro quem é o responsável por essa ação. Esta não é a primeira vez em que PewDiePie se envolve em polêmicas do tipo: no passado, ele “comprou briga” com meios jornalísticos ao anunciar o fim de seu canal, sendo que ele também foi bloqueado temporariamente do Twitter após brincar que estava se juntando ao grupo terrorista Daesh (ou ISIS).

A resposta do youtuber

Não, eu não apoio esses caras de nenhuma maneira

Em uma publicação no Tumblr, Felix afirmou que não apoia qualquer movimento de ódio, tampouco atitudes que agridam minorias. O youtuber afirma que todo conteúdo criado por ele tem o objetivo de ser puro entretenimento, não de servir como um espaço para a realização de comentários políticos sérios.

“Por mais risível que seja acreditar que eu possa apoiar essas pessoas, para qualquer um que esteja inseguro sobre meu ponto de vista sobre esses grupos baseados em ódio: não, eu não apoio esses caras de nenhuma maneira”, afirmou PewDiePie. Até o momento, ele não fez qualquer pronunciamento oficial relacionado ao encerramento de seus contratos.

Cupons de desconto TecMundo: