Desde dezembro do ano passado tem se especulado se o Yahoo! será ou não vendido, uma vez que as coisas não vão bem já há algum tempo. Durante a apresentação do relatório de ganhos da empresa em relação ao quarto trimestre de 2015, o presidente do conselho da companhia, Maynard Webb, reiterou que o grupo está “explorando estratégias alternativas adicionais” para se recuperar.

Muitos entendem isso como uma provável venda de seus serviços online, como e-mail, sites de esportes e de notícias, por exemplo, podendo chegar ao ponto de toda a empresa ser vendida. Enquanto isso, a CEO do Yahoo!, Marissa Mayer, continua tentando evitar que as coisas cheguem a esse ponto, enxugando a empresa o máximo possível para que ela continue no mercado.

Para isso, a executiva anunciou um corte de 15% na força de trabalho total da companhia, assim como o fechamento dos escritórios de Madri, Milão, Buenos Aires, Cidade do México e Dubai nos três próximos meses. A contenção de gastos deve representar uma economia de US$ 400 milhões (cerca de R$ 1,6 bilhão) aos cofres da empresa. As áreas de Jogos e serviços voltados para Smart TVs também serão encerrados.

Mesmo com tudo isso, alguns membros do conselho ainda preferem que a companhia seja vendida o mais rápido e pelo valor mais alto possível. Em relação às ações do Alibaba que o Yahoo! possui, Webb disse que elas continuarão sendo gerenciadas separadamente em relação às atividades operacionais da empresa. O mais provável que aconteça a partir de agora é vermos serviços menores sendo encerrados ao longo do ano, enquanto Yahoo! Mail, Tumblr e outros produtos importantes continuam se aguentando como puderem.

O que você pensa sobre a possível venda do Yahoo!? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: