A atual CEO do Yahoo!, Marissa Mayer, tem muito trabalho a fazer para manter a companhia funcionando e tentar reerguer a marca — e isso faz até com que ela se sacrifique em momentos que pedem descanso. Segundo um perfil da executiva no The Wall Street Journal, Mayer não relaxou nem mesmo imediatamente após o parto de seus dois filhos, bebês gêmeos que nasceram em dezembro de 2015.

A reportagem conta que Mayer até deu um jeito de entrar em contato via telefone com o gerente do Yahoo!, Maynard Webb, mesmo ainda na cama do hospital. De lá, ela discutiu os próximos passos da empresa, inclusive a possível exploração da venda de um dos atuais negócios da companhia.

Dezembro de 2015 foi um mês difícil para a empresa, com o Yahoo! sofrendo cada vez mais pressão dos acionistas para apresentar números positivos. Por isso, Mayer, que já era conhecida desde a época de Google por ser "workaholic", achou que seria necessário não deixar o trabalho nem por um minuto.

Montagem feita na internet já mostra: muita gente ficou insatisfeita com o comportamento da CEO

Não escapou de críticas

O empenho da executiva não passou despercebido por vários críticos, que alegaram que a CEO não deveria se esforçar demais sendo a chefe — afinal, ela estaria dando um mal exemplo para as demais funcionárias. Nos Estados Unidos, a licença maternidade não é obrigatória, e algumas empresas já solicitam o retorno da mãe dias após o parto. Além disso, ela precisou anunciar oficialmente que estava grávida e tiraria pequenas férias, algo que foi visto como ofensivo por quem luta pela igualdade de direitos.

Marissa com os filhos: ela respondeu com educação que vai encontrar formas de passar o tempo com eles

Porém, Mayer rebateu os argumentos alegando que ela é a única funcionária do Yahoo! que fez algo assim: as demais recebem o benefício normalmente. "Eu compreendo que sou uma exceção e preciso ser (...). Eu encontro outros horários e formas de me relacionar com os meus filhos", explicou em uma mensagem no Twitter.

Cupons de desconto TecMundo: