A Xiaomi está provando cada vez mais o seu poder de fogo. A atenção que a empresa recebe é justificável pelo que ela oferece: um bom hardware, uma interface amigável, um design bem projetado e, principalmente, um preço justo. A companhia ainda está estabelecendo operações aqui no Brasil — felizmente, para nós.

Sobre vendas, hoje ela já está dentro do top 5 mundial ao lado de Samsung, Apple, Huawei e Lenovo. A Xiaomi tem o 3° lugar e segura cerca de 5,2% do mercado de smartphones — como um meteoro, ela cresceu 300% em 2014 e só atua em regiões selecionadas.

Durante a Global Supplier Conference, o CEO da Xiaomi, Lei Jun, disse que a empresa ainda pretende vender entre 80 e 100 milhões de celulares até o final de 2015. "Esperamos cumprir todas as tarefas de produção(excluir) e ainda tornar mais fácil para os usuários comprar os nossos produtos", comentou.

As vendas da Xiaomi, principalmente em lugares como a Índia, são extremamente rápidas. Os smartphones costumam sair na mesma velocidade em que chegam às lojas. Os aparelhos destaques são o Mi Note e o Mi Note Pro.

Outro fator que pode acelerar as vendas da Xiaomi é uma nova parceria com a Microsoft. Testes para incluir o Windows 10 nos smartphones estão sendo feitos — mas ainda não há uma palavra oficial.

Cupons de desconto TecMundo: