O anúncio de que a Microsoft vai disponibilizar uma versão de testes do Windows 10 para o smartphone Mi 4 deu indícios de que logo um novo aparelho com o sistema poderia ser lançado pela Xiaomi. Diante da incerteza quanto a essa possibilidade, o chefe da fabricante chinesa veio a público esclarecer que a iniciativa não se trata do fruto de uma parceria entre as companhias.

Segundo ele, a inclusão da nova plataforma em um aparelho associado ao Android é inteira responsabilidade da Microsoft. Na prática, isso significa que não haverá qualquer opção dual-boot ou facilitador que torne mais simples trocar o software que dá base ao aparelho. Segundo barra, os interessados vão ter que “fazer o flash de seus dispositivos Mi 4 manualmente com a ROM do Windows 10, da mesma forma que fazem com outras ROMs de Android”.

O executivo afirma que a iniciativa tem um caráter totalmente experimental, dando a entender que a Xiaomi simplesmente não vai impedir que ela ocorra. No entanto, ele não desmentiu a possibilidade de que a nova plataforma da Microsoft pode assumir um caráter mais versátil que no passado, se tornando uma alternativa a quem já possui um aparelho com a plataforma da Google.

Cupons de desconto TecMundo: