A Xiaomi conseguiu atingir seus próprios recordes ao vender 1 milhão de smartphones no território da Índia em um período de apenas 18 dias. O feito foi revelado pelo CEO da companhia, Lei Jun, em uma carta aberta publicada na página da divisão indiana da empresa no Facebook. O executivo aproveitou a ocasião para fazer agradecimentos e explicar a importância do país para a fabricante.

A Índia hoje representa o maior mercado da Xiaomi fora de seu território de origem, a China continental. Segundo o CEO, a companhia vem testemunhado uma série de “marcos empolgantes” na Índia ao longo dos últimos dois anos, começando com o fato de terem sido a primeira marca de smartphones a participar da iniciativa “Make in India” do primeiro-ministro Modi, que estimula empresas estrangeiras a produzir seus produtos dentro do país.

A empresa conseguiu vender 1 milhão de smartphones na Índia em 18 dias

Em julho deste ano, a empresa comemorou o fato de terem se tornado a empresa de celulares com o maior número de vendas online na nação. Pouco tempo depois, em setembro, a IDC afirmou que a Xiaomi já ocupa a terceira posição entres as principais companhias de smartphones nas 30 maiores cidades da Índia, com uma fatia de 8,4% do mercado. No mesmo mês, o Redmi Note 3 se tornou o aparelho mais vendido no mercado online.

Rumo ao topo

“Quando entramos na Índia, havia uma competição extremamente acirrada. Atingimos um crescimento tão extraordinário no país por causa da nossa visão de levar inovação para todos com nossos produtos de alta qualidade a preços incríveis”, diz Jun. O CEO agradece ao seu time, parceiros e à liderança de Hugo Barra, VP internacional da empresa, e Manu Kumar Jain, chefe nacional da companhia.

A Xiaomi planeja continuar investindo no mercado indiano para expandir seu fornecimento, garantir aparelhos de confiança e aprimorar seu serviço de pós-venda. Se tudo seguir de acordo com sua visão, o executivo acredita que a empresa chinesa conseguirá dominar a maior fatia de mercado na Índia dentro de 3 a 5 anos.

A Xiaomi pretende ocupar a maior fatia do mercado indiano de smartphones dentro de 3 a 5 anos

“O núcleo do modelo da Xiaomi é criar produtos de alta qualidade, fazer amizade com nossos usuários e operar nossos negócios de forma extremamente eficiente. Essa estratégia se provou correta na China. Acredito que ela também vai ressoar ao redor do mundo, começando na Índia”, conclui Lei Jun.

Cupons de desconto TecMundo: