Em entrevista ao Wall Street Journal, Nick Parker, vice-presidente do setor de parcerias com fabricantes da Microsoft, revelou que a companhia pretende oferecer tablets e smartphones com Windows mais competivos.

De acordo com Parker, as séries de tablets com Windows de 7, 8 e 10 polegadas que em 2013 estavam na casa de US$ 300, US$ 400 e US$ 500 nos Estados Unidos, este ano será oferecida por US$ 100, US$ 200 e US$ 300, respectivamente. De acordo com o executivo, os smartphones equipados com Windows Phone (como os apresentados pela companhia nesta semana durante a Computex) também devem ter seu preço reduzido para menos de US$ 200 (cerca de R$ 455, de acordo com a cotação atual) em alguns mercados (sem especificar quais países serão beneficiados com a queda.

Os cortes realizados pela Microsoft podem ajudar os seus tablets a conquistarem mais consumidores em um setor do mercado dominado pelo iPad e pelos aparelhos mais baratos com Android. Atualmente, tablets como o Google Nexus 7 e o Kindle Fire 7 da Amazon podem ser encontrados por US$ 200 e US$ 139, respectivamente, no mercado norte-americano, enquanto produtos equivalentes com Windows costumam ser muito mais caros.

Desse modo, o grande desafio da companhia, no momento, é convencer o público acostumado com outros sistemas operacionais em seus dispositivos mobile a dar uma chance para os aparelhos com Windows e se existe estratégias que podem dar certo são as que mexem com o bolso do consumidor.

Cupons de desconto TecMundo: