(Fonte da imagem: Reprodução/Windows Live Help Now)

A 15ª edição do Security Intelligence Report (numa tradução livre, Relatório de Inteligência em Segurança) divulgado pela Microsoft revelou que, de todas as versões do Windows para as quais a empresa ainda oferece suporte, a edição XP é a mais infectada por vírus.

Os dados, que foram obtidos entre janeiro e junho deste ano, apontam que a versão XP possui taxa de infecção de 9,1%, enquanto a edição Vista vem em segundo lugar com 5,5%. Já no Windows 7 esse número é de 4,9%, e no Windows 8 cai para 1,6%.

Segundo a empresa, os dados são baseados no número de computadores com alguma infecção identificada para cada mil analisados utilizando ferramentas de antivírus da Microsoft, entre elas a Microsoft Malicious Software Removal Tool.

A Microsoft também anunciou que, em 8 de abril de 2014, deixará de lançar atualizações de segurança para o Windows XP. Com isso, cerca de 20 milhões de computadores no Brasil que ainda utilizam este sistema operacional ficarão mais vulneráveis.

Contato não diz nada

Engana-se quem pensa que o número alto de infecções se deve ao contato maior com pragas virtuais, pois o Windows XP é o segundo nessa relação, com taxa de 16,3%.

O recordista em contato com vírus é o Windows 7 (19,1%). No Windows 8, que pelo relatório é o mais seguro de todos, a taxa de ameaça é de 12,4%.

Cupons de desconto TecMundo: