(Fonte da imagem: Reprodução/Windows Phone)

Após comprar a divisão mobile da Nokia por R$ 17 bilhões, a Microsoft precisa acalmar as outras fabricantes parceiras – afinal, muita gente deve estar pensando que a nova aquisição deve ser prioridade da gigante, e que as demais companhias serão deixadas de lado.

Em uma postagem oficial, o vice-presidente executivo e chefe da área de sistemas operacionais da empresa, Terry Myerson, reforçou que a companhia não é nada sem a soma das parcerias internas e externas, e que discussões sobre questões técnicas e de mercado continuarão no mesmo nível de antes.

Isso significa que a Microsoft continuará a licenciar o Windows Phone 8 para fabricantes terceirizadas, já que cada uma oferece ideias únicas em design e outras áreas. Com isso, ela não faz com que a própria divisão de celulares, que antes pertencia à Nokia, tenha exclusividade ao sistema operacional.

Cupons de desconto TecMundo: