Recentemente, a Google anunciou que não iria mais trabalhar com os sistemas Exchange ActiveSync, um protocolo que permitia que os usuários do Gmail e de outros serviços ligados a ele (calendários e contatos, por exemplo) conseguissem sincronizar suas informações nos dispositivos móveis. E isso incluía os consumidores que utilizam smartphones com Windows Phone, mas a partir do dia 30 de janeiro a história vai mudar.

Na data citada, a Google vai retirar todo o suporte sobre a tecnologia, fazendo com que as pessoas que utilizam o Windows Phone sejam obrigadas a utilizar as contas de email apenas no modo IMAP, sem qualquer possibilidade de sincronização. Isso é válido tanto para os emails — que precisarão de aplicativos próprios para serem abertos (ou do navegador) — quanto para os contatos e calendários, que ficarão indisponíveis.

Isso é definitivo?

Quando a Google anunciou que descontinuaria os protocolos Exchange ActiveSync, revelou também que passaria a trabalhar somente com os sistemas CalDAV e CardDAV, que oferecem os mesmos recursos para os consumidores, apesar de trabalharem com códigos bem diferentes. A Microsoft foi avisada disso, assim como todas as outras desenvolvedoras, sendo que as mudanças deveriam ocorrer até o dia 30 de janeiro.

(Fonte da imagem: Divulgação/Nokia)

Como não foi possível terminar a reestruturação do Windows Phone em tempo para que os consumidores não ficassem sem o suporte, a Microsoft pediu para que a Google adiasse a retirada do suporte por seis meses. Até o momento, não há qualquer informação sobre uma cessão da empresa de Mountain View, o que nos faz acreditar que ela está irredutível.

Independente disso, é fato que a Microsoft não conseguirá terminar os ajustes no sistema operacional em apenas uma semana. Por isso, é quase certo que teremos um período de incompatibilidade entre os serviços. Resta saber por quanto tempo os usuários do Windows Phone ficarão sem suporte à sincronização entre aparelho e contas Google.

Cupons de desconto TecMundo: