Já faz tempo que você vem acompanhando uma série de rumores sobre uma possível grande atualização do Windows 8. As notícias que antes falavam sobre possíveis recursos e alterações no sistema agora ganham força com a confirmação oficial da Microsoft.

Em evento especial, na semana passada, a desenvolvedora apresentou o Windows 8.1. A novidade vem para aliviar os ânimos de quem apostou a nova experiência do sistema e acabou se frustrando com uma remodelagem complicada.

A Microsoft corrigiu uma série de bugs, preencheu algumas lacunas, trouxe o botão Iniciar de volta e realizou diversas outras alterações. O resultado? Bom, ainda não está totalmente pronta, mas a versão prévia do produto já nos dá uma ideia do que vem por aí. Testamos essas modificações e agora vamos falar um pouco sobre cada uma delas.

As grandes novidades do Menu Iniciar

As pessoas reclamaram muito do novo Menu Iniciar. Isso é perfeitamente normal, afinal nem todo mundo aceita alterações tão drásticas sem sofrer um bocado. Atendendo aos pedidos, a Microsoft efetuou modificações no menu e trouxe inclusive o botão queridinho de todos de volta à Área de trabalho.

Ampliar (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Ocorre, no entanto, que esse item é apenas um ícone e não abre o antigo menu do Windows 7. É basicamente a tecla “Window” do seu teclado posicionada no canto do monitor. Um clique sobre o botão apenas abre o Menu Iniciar da nova interface.

A parte interessante é que, ao ativar o ícone no canto da tela, você pode configurar para que seu wallpaper continue aparecendo no plano de fundo do menu. Não é uma funcionalidade incrível, mas ao menos você tem a sensação de que está sempre na mesma tela. Isso evita a estranheza e deixa o Menu Iniciar ainda mais personalizado.

Agregando novas funcionalidades aos tiles, a desenvolvedora resolver oferecer diferentes tamanhos para você personalizar ainda mais o menu. O redimensionamento exige um comando a mais, mas tudo ainda é muito intuitivo.

Ampliar (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Os tiles grandes comportam mais informações em um mesmo espaço. Agora, é muito fácil visualizar a previsão do tempo e as notícias mais recentes sem ter que abrir um app. É importante notar que nem todos os itens do menu podem usar esse tamanho. O Windows determina quais são compatíveis e oferece a opção automaticamente.

As tiles menores são ideais para quem tem muitos apps e não quer ficar navegando de um lado para o outro pelo menu. Elas são muito boas para reunir softwares comuns. Aliás, com o novo Windows 8.1 é possível criar grupos com nomes no menu.

Você pode reunir seus jogos em uma seção, apps mais usados em outras e softwares específicos em uma nova categoria. É um recurso bem simples, mas que deixa o sistema organizado. A novidade é acessada quando você está no modo de edição do menu.

Ampliar (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Ao movimentar o mouse sobre o menu, podemos notar que há o ícone de uma flecha para baixo na parte inferior da tela. Esse item dá acesso a todos os apps, os quais podem ser organizados por data de instalação, prioridade de utilização, categoria e ordem alfabética. É algo muito mais próximo do que existia no Iniciar clássico.

Pequenos retoques

A Microsoft adicionou alguns apps próprios ao Windows 8.1. Agora, você pode usar uma calculadora moderna, aproveitar alarmes, utilizar um gravador de som intuitivo, digitalizar documentos com o app de scanner e aproveitar outros tantos apps que foram moldados para a interface moderna do sistema. Os apps são ideais para quem usa o sistema em um tablet.

Outra mudança significativa foi realizada na divisão da tela para trabalhar com múltiplos apps. Agora, você pode trabalhar com dois programas lado a lado, definindo manualmente quanto cada software deve ocupar no visor. Você pode escolher para dividir o espaço em partes iguais ou arrastar a régua e deixar que o Windows mostre diferentes divisões.

Ampliar (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

O Painel de Controle com interface moderna também está mais completo. Você pode modificar a resolução da tela, configurar o SkyDrive e realizar outros ajustes sem precisar cair na velha interface do sistema. São opções que deixam o sistema homogêneo e que facilitam a experiência de quem usa o Windows em uma tela sensível ao toque.

Integrando o Bing

Essas pequenas novidades vieram para reforçar os conceitos já existentes do sistema, mas nenhuma se compara à grande integração das buscas do Bing. O motor de pesquisas da Microsoft faz parte do núcleo do sistema, mostrando resultados instantâneos. A pesquisa mostra tanto resultados locais quanto da internet.

É interessante notar que foi realizada uma modificação no design do Bing. Os resultados aparecem de forma organizada e, em alguns casos, há seções especiais. Pesquisando por “Rio de Janeiro”, o app sugere primeiramente um campo com imagens e depois os resultados mais comuns da web. A maior parte dos itens conta com uma miniatura.

Ampliar (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Algumas pesquisas são ainda mais especiais. Ao digitar “Eminem”, por exemplo, o Bing mostra uma foto do cantor, uma lista de músicas que pode ser executada no Xbox Music, informações gerais, principais álbuns e alguns vídeos. Nesse caso, o Bing exibe um design ainda mais bonito e compatível com a proposta do Windows 8.1.

Apps mais modernos

A atualização do sistema ainda trouxe algumas novidades em diversos apps. A galeria de fotos, por exemplo, conta com funcionalidades rápidas para a edição de fotos. É mais ou menos como um Instagram para Windows.

Ampliar (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

A prévia do Windows 8.1 também vem com o Internet Explorer 11. O navegador agora exibe as abas na parte de baixo da tela e traz suporte para WebGL, mas não foi dessa vez que a Microsoft eliminou a versão de desktop do browser.

Rumo ao sucesso

A atualização do sistema está muito estável e conta com algumas melhorias que melhoram a experiência com a interface moderna. Está mais do que claro que a Microsoft está no caminho correto e deve em breve ter um sistema muito sólido e unificado.

Ampliar (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Infelizmente, a falta de atenção em alguns aspectos ainda deixa tudo um pouco desconexo, mas tudo se resolverá com o tempo. Resta saber se as pessoas vão se adaptar aos novos recursos ou se ainda continuarão preferindo o Windows 7.

Cupons de desconto TecMundo: