(Fonte da imagem: Reprodução/BioVolts)

Quem comprava um computador de mesa ou notebook equipado com edições anteriores do Windows geralmente recebia o produto equipado com um adesivo colado na parte de trás ou de baixo com a product key do sistema operacional.

Mas a etiqueta representava dois problemas, um para o cliente e outro para a Microsoft: para a Gigante dos Softwares, a etiqueta tornava mais fácil a prática da pirataria; já os consumidores tinham que se preocupar com o desaparecimento das informações causado pelo desgaste do papel ou com um possível rasgo na etiqueta.

Direto na BIOS

Com o Windows 8, a empresa mudou de estratégia, retirando o adesivo e embutindo a chave do produto diretamente na BIOS do sistema. O objetivo principal da empresa é combater a pirataria, eliminando uma das maneiras mais fáceis dos usuários obterem uma chave de produto legítimo de forma ilegal.

Dessa forma também, caso seja preciso reinstalar o sistema operacional, o usuário não terá mais que digitar manualmente o código de ativação, já que o processo de instalação buscará automaticamente a chave do produto da BIOS.

Montando a máquina

Porém, a mudança é válida apenas para máquinas vendidas já prontas para o uso, como é o caso de notebooks, netbooks, tablets, ultrabooks e computadores de mesa “fechados”. Quem for atualizar o Windows ou adquirir um PC montado manualmente deverá ativar o sistema operacional da forma tradicional.

Mas um problema pode surgir para quem adquirir um dispositivo com Windows 8 Standart e quiser atualizar para versão Pro. De acordo com o site GHacks, o sistema de instalação buscará na BIOS a chave de produto da versão mais simples do Windows e acabará apenas reinstalando o sistema operacional, em vez de atualizá-lo para a versão mais completa.

Cupons de desconto TecMundo: