(Fonte da imagem: Reprodução/Official GDC)

O Windows 8 já está praticamente chegando às lojas e as expectativas em torno das possibilidades que o novo sistema operacional da Microsoft tem a oferecer já deixam muita gente empolgada. Exceto, é claro, se você for o Gabe Newell.

O todo-poderoso da Valve não parece estar muito otimista com as novidades que a nova versão do sistema trará, principalmente porque, segundo ele, grandes desenvolvedoras de jogos para PC podem simplesmente abandonar o mercado por causa dela — o que faz com que o Windows 8 seja uma espécie de “catástrofe” para toda a indústria.

No entanto, ele não explicou exatamente o porquê de sua descrença, limitando-se a dizer que a decisão de levar o Steam ao Linux é uma espécie de medida protecionista da Valve para evitar que o fracasso da Microsoft também afunde a distribuição de jogos no formato em que ele é feito hoje. Para Newell, o crescimento na quantidade de títulos oferecidos no sistema de código aberto pode ajudar a popularizá-lo.

Já em termos de inovação, ele também se mostrou pouco empolgado com as atuais tendências, como a quase onipresença das telas sensíveis a toque e o uso dos comandos de voz. Newell descreveu essas mecânicas como "febres passageiras" e disse que, se fosse para apostar em algo, ele diria que o futuro estaria nos controles gestuais.

Isso não significa, contudo, que ele acredita que Wii, PlayStation Move ou o Kinect estão fazendo as coisas do jeito certo, já que ele descreve essa ação como um reconhecimento do movimento da mão pelo jogo a partir de uma espécie de pulseira no braço — algo que ainda não apareceu no mercado. Será essa a nova aposta da Valve?

Fonte: AllThingsD, The Verge, Computer And Video Games, VG24/7

Cupons de desconto TecMundo: