A Microsoft finalmente lançou uma versão do Windows 8 para os usuários testarem as novas funcionalidades e conferirem os novos recursos gráficos desenvolvidos para o sistema. Os usuários estavam tão curiosos que em menos de um dia o número de downloads do SO chegava a 500 mil.

O Tecmundo também foi conferir o que a equipe da Microsoft está preparando. Para sentir de verdade as dificuldades e facilidades que o novo sistema traz, um membro da redação do Baixaki teve que trabalhar por uma semana só com o Windows 8. O resultado do desafio você pode conferir abaixo.

1º dia: cadê o Menu Iniciar?

Quem usa o Windows há algum tempo está acostumado com o bom e velho Menu Iniciar. Você clica, uma janelinha aparece no canto esquerdo da tela e todos os programas e principais opções do sistema estão ali. Sendo assim, o primeiro “desafio” para os usuários que optarem pelo Windows 8 é se adaptar à interface Metro.

De fato, o novo visual é bonito e dá um ar mais elegante ao sistema. Porém, apesar de ser uma ótima forma de navegação para usuários de tablets ou de computadores com touchscreen, para máquinas convencionais, o Metro não é tão funcional quanto aparenta, principalmente se você gosta de personalizar os recursos visuais do sistema que utiliza.

O primeiro dia é basicamente para você se familiarizar com a posição dos botões no Menu Iniciar, limpar os atalhos desnecessários criados automaticamente, instalar os aplicativos que mais utiliza no dia a dia e explorar melhor os novos recursos do Windows. A adaptação leva um tempo, mas ela acontece de forma natural.

Outra mudança que causa bastante impacto para o usuário está na tela de login. O visual da interface está bem mais bonito e há mais interação com o sistema já na hora de acessar o perfil no computador. A criação de novos usuários também foi modificada. Agora é preciso ter uma conta no Windows Live ID para acessar o Windows.

 

Desligar o computador exige alguns cliques a mais. Se antes era só acessar o Menu Iniciar e escolher a opção “Desligar”, agora é preciso entrar nas configurações (“Settings”) para que o item “Power” seja exibido. O processo não é nem um pouco intuitivo no começo.

2º dia: Tela Azul

Trabalhar no segundo dia de uso do Windows 8 foi bem complicado. Já nas primeiras horas a famosa Tela Azul foi apresentada, seguida do processo de recuperação do sistema. Não é uma forma muito agradável de conhecer a interface de erro do SO, mas não há como negar que a mensagem do sistema para o usuário está bem mais simpática e, digamos, sincera.

(Fonte da imagem: Geeky Gadgets)

Ao final do processo de recuperação, todos os usuários criados foram deletados, bem como os programas instalados, configurações e arquivos pessoais. Ou seja, todo o trabalho do dia anterior estava perdido.

Não há como saber se o erro foi causado por algum aplicativo instalado ou por problemas no sistema em si. O fato é que a recuperação acabou formatando a máquina. Apesar de todo o transtorno causado, vale lembrar que o Windows 8 ainda está em desenvolvimento e muito ainda há de ser feito pela equipe da Microsoft até que a versão final seja lançada.

3º dia: compatibilidade de aplicativos

Que o Windows 8 herdou muitas características do seu antecessor ninguém pode negar. Além da interface, o novo SO da Microsoft também possui uma compatibilidade muito grande com drivers, como acontece no Windows 7. Uma vez instalado o sistema, o usuário só precisará se preocupar com softwares para componentes muito específicos ou para placas mais antigas.

Além disso, boa parte dos aplicativos que funcionam no Windows 7 podem ser instalados sem problemas na nova versão do sistema operacional. Skype, Windows Live Messenger, Photoscape, Winamp, Google Chrome, Firefox, 7-Zip, Pidgin e ZScreen são alguns exemplos de aplicativos utilizados sem complicações no Windows 8.

Porém, nem tudo é perfeito. Alguns antivírus testados não funcionaram como o esperado, como o avast!, que não pode ser ativado de forma alguma. As suítes de aplicativos LibreOffice e OpenOffice também não apresentaram um resultado satisfatório, travando muito durante a sua utilização.

As aplicações da Microsoft rodaram sem apresentar problemas, como já era de se esperar. O Microsoft Office e o Microsoft Security Essentials tiveram desempenho exemplar durante todo o tempo em que foram utilizados.

4º e 5º dia: agora vai!

No quarto dia, a adaptação é quase completa e a utilização dos novos recursos gráficos passa a ser algo normal no dia a dia de trabalho. O uso contínuo do sistema teve papel fundamental no processo de ajuste do usuário. O Menu Iniciar não é tão complicado quanto parecia no começo, e você começa a prestar mais atenção aos efeitos de transição exibidos na alternância entre as janelas abertas, principalmente entre a interface Metro e as demais telas.

O usuário também pode dedicar mais tempo para explorar melhor as demais funções do sistema. O Windows 8 traz uma diversidade de jogos e aplicativos voltados para o entretenimento. Todos eles podem ser acessados por meio do Menu Iniciar.

Xadrez, sudoku, jogos para montar palavras, labirinto e gravidade zero são algumas das opções que o usuário tem para se divertir. Todos os games são executados em tela cheia e apresentam gráficos bem feitos e divertidos. Certamente os jogos são uma boa alternativa para dar uma pausa na correria diária e relaxar o cérebro.

6º e 7º dia: a despedida

A hora da despedida estava chegando. Mesmo com todas as complicações do começo, trabalhar no Windows 8 tornou-se bem agradável depois de acostumar com as peculiaridades e novidades do sistema. Quem gosta de um SO com diversos efeitos visuais certamente vai gostar da nova aposta da Microsoft.

Quem gosta de ter as janelas do sistema sempre combinando com o papel de parede vai gostar da nova opção de “Window Color”. Identificado com um arco-íris, o recurso muda a coloração da Barra de tarefas, do Menu Iniciar e das bordas das telas de acordo com os tons predominantes no wallpaper. Dessa forma, você pode utilizar a função de troca automática da imagem de fundo sem se preocupar se a cor das janelas vai combinar com as figuras escolhidas.

Depois de instalar todos os programas (duas vezes!), é chegada a hora de tirar algumas aplicações de uso pessoal do sistema, deixando apenas as ferramentas de trabalho. A nova interface do Painel de controle é realmente muito bonita e prática, mas a remoção de programas ainda é feita na tela antiga, bem conhecida pelos usuários.

Encontrar a opção correta para desinstalar os aplicativos não é um processo muito intuitivo, mas, com um pouco de paciência e curiosidade, o usuário logo encontra o item desejado. Aplicativos removidos, arquivos pessoais salvos, é hora de deixar o Windows 8 para os outros redatores.

Então vale a pena fazer o upgrade do sistema?

A versão do Windows 8 liberada pela Microsoft ainda está longe de ser a final. Diversos problemas podem acontecer durante a utilização do sistema, como o que ocorreu durante os testes feitos pelo Baixaki. É claro que aprender a utilizar um SO novo é sempre legal, mas ainda não é aconselhável deixar o próximo sistema operacional da Microsoft como principal.

De fato, do terceiro dia em diante o sistema se comportou de maneira exemplar, sem apresentar lentidão ou travamentos. Mesmo assim, ainda não há como assegurar a segurança dos dados armazenados em um disco com Windows 8.

Nesses sete dias, foi possível perceber que a Microsoft está investindo pesado para quebrar um pouco a fama de intercalar sistemas instáveis com ótimos. O Windows 8 tem tudo para ser um ótimo SO: consome menos memória e menos disco do que o seu antecessor e a versão de testes lançada está bem mais estável do que a do Windows 7.

Alguns hábitos terão que ser deixados de lado para utilizar o Windows 8 Pre-Beta, como a utilização do atalho Ctrl+Tab para alternar entre as janelas, mas muitos recursos ainda serão adicionados até que o produto final chegue ao mercado. Enquanto isso, vale a pena ir se adaptando aos novos recursos.

.....

E aí, usuário, já testou o Windows 8 Developer Preview Pre-Beta? Convidamos você a compartilhar a experiência e dizer quais as dificuldades enfrentadas. Não deixe de enviar seu comentário nesse artigo escrito e diagramado no Windows 8.

Cupons de desconto TecMundo: