Aproximadamente um mês atrás, baseado em rumores e vazamentos de informações, o Tecmundo publicou um artigo explicitando as 13 coisas que poderíamos esperar na nova versão do Windows.

Alguns dias depois, durante a conferência D9, a plataforma da Microsoft (chamada por enquanto de Windows 8) foi oficialmente anunciada. Em seguida, na Computex 2011, a empresa exibiu novamente o sistema operacional que tem tudo para surpreender os usuários. Clique aqui para assistir ao vídeo da apresentação do SO nesse evento.

Após esses acontecimentos, puderam-se confirmar algumas especulações e descartar outros boatos infundados sobre o Windows 8. Já sabemos que a novidade da Microsoft contará com uma interface renovada (baseada na Metro UI, o Menu Iniciar se transforma em um mosaico interativo e personalizável, o Internet Explorer 10 recebe aprimoramentos para aparelhos touchscreen, entre outros recursos e funcionalidades.

(Fonte da imagem: Reprodução YouTube)

Na teoria, tudo isso pode parecer um tanto quanto desnecessário, pois estamos condicionados às ferramentas atuais. Temos que convir: sem a oportunidade de experimentação é complicado avaliar qualquer software. Devido a isso, muitos leitores do Tecmundo não se sentiram motivados com o Windows 8.

Com a intenção de esclarecer melhor os recursos dessa plataforma, agrupamos algumas características e funções que poderão despertar o seu interesse nesse sistema operacional.

Mais veloz do que nunca

O Windows 8 foi desenvolvido para operar em completa harmonia em gadgets que utilizem processadores com a arquitetura ARM. Devido a tal característica, a plataforma será compatível com diversos eletrônicos portáteis, incluindo tablets (o grande foco do sistema) e smartphones mais potentes.

Tendo-se essas aplicações em vista, teoricamente, o SO precisa ser mais leve que o seu antecessor, o Windows 7. Consequentemente, a expectativa de todos é que o Windows 8 tenha um desempenho notável, também, nos computadores e notebooks – já que tais dispositivos possuem configurações de hardware mais robustas.

Interface amigável

Sem dúvida, a interface da nova versão do Windows é o grande atrativo. Baseada na Metro UI, a linguagem de design da empresa criada para o seu sistema operacional móvel, a interação entre o SO e o usuário deve se tornar mais agradável.

Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução YouTube)

Isso porque os desenvolvedores eliminaram elementos gráficos supérfluos à plataforma e se preocuparam mais com o conteúdo disponibilizado. Com uma tipografia inspirada em símbolos do metrô de Londres, a nova interface conta com botões e títulos maiores, transição de telas mais suaves e maior dinamismo na apresentação de informações.

A tela inicial é a grande revolução na aparência do Windows 8. Ela possui um mosaico de atalhos, os quais podem ser personalizados. Por meio desses quadros informativos, você poderá acompanhar notícias via leitor de feeds RSS, saber informações meteorológicas, ser avisado sobre a chegada de novos emails, manipular o calendário, acessar a loja online de aplicativos, visualizar dados sobre investimentos financeiros e criar links para os documentos e programas que quiser.

Compatibilidade

Como se pode perceber assistindo aos vídeos de apresentação desse sistema, esse recurso tem grande utilidade para dispositivos com tela sensível ao toque. Isso não significa que você não poderá utilizá-lo em um PC comum. Todavia, caso você não se adapte a tal configuração, é possível retomar a interface com ícones e barras de tarefas (igual à usada no Windows 7) com apenas um clique.

Assim, o usuário pode escolher qual a perspectiva que mais lhe agrada e atende as suas necessidades. Para saber mais da interface da nova plataforma da Microsoft leia o artigo “Metro UI: a interface que dominará o Windows”.

(Fonte da imagem: Reprodução YouTube)

Multitarefas facilitada

Outro recurso que chamou atenção nas exibições do Windows 8 foi a sua capacidade de suportar e transitar entre diversos programas em execução. Conforme explicitado nos eventos citados no início deste artigo, basta arrastar a tela da esquerda para a direita para que outro aplicativo seja exibido, o qual se manteve operando em segundo plano.

Mais do que isso, a nova plataforma permite que sejam manipulados dois programas simultaneamente. Ela oferece um recurso que possibilita a divisão da tela, mantendo ambos os softwares lado a lado. O usuário é quem define o tamanho de cada repartição de tela.

Isso seria extremamente prático para quem constantemente utiliza diversos programas ao mesmo tempo, como navegar pela internet escutando música ou editar um documento enquanto interage com o Twitter. Esse suporte a multitarefas incrementado no Windows estará disponível tanto no modo específico para aparelhos com tela sensível ao toque como para PCs comuns.

(Fonte da imagem: Reprodução YouTube)

HTML5, a nova onda da internet

A linguagem de marcação HTML chegou a sua quinta versão, o HTML5, trazendo uma série de reformulações na forma como as páginas da web são desenvolvidas, aperfeiçoando e acrescentando algumas funcionalidades, como a semântica e a acessibilidade. Leia “O que é HTML 5?” para ficar por dentro desse assunto.

Segundo Mike Angiulo, o responsável pelo Windows, a nova versão do sistema operacional terá total compatibilidade com o HTML5, principalmente pelo suporte apresentado no Internet Explorer 10. A linguagem ainda permitirá a criação de aplicativos que poderão oferecer maior interação com o sistema, como ter funções acessíveis diretamente no mosaico da tela inicial.

Navegação imersiva

A décima versão do Internet Explorer, que ainda não perdeu sei reinado no mercado de navegadores, oferecerá uma experiência mais imersiva aos internautas. Ou seja, a navegação deverá ocorrer de forma mais agradável e natural, na qual os usuários terão maior facilidade para visualizar as páginas na internet.

O IE10 apresenta uma nova proposta para os browsers. Ele prioriza o conteúdo dos sites acessados, removendo os diversos botões e barras de navegação que temos atualmente nos navegadores.

Você pode conferir um pouco do desempenho do novo navegador da Microsoft na análise feita pelo Tecmundo em uma das builds do Windows 8 vazada, antes do seu anúncio oficial. A empresa já divulgou um aplicativo, voltado para o público de desenvolvedores, que mostra um pouco de como o browser funciona. Clique aqui para baixar o preview do Internet Explorer 10 no Baixaki.

O poder dos aplicativos

Durante a revelação do Windows 8, a Microsoft enfatizou que um sistema operacional ganha “poder” e flexibilidade com a instalação de aplicativos. Afinal de contas, é implementando programas que podemos adaptar o SO as nossas necessidades. Nesse sentido, o novo sistema operacional conta com algumas ferramentas interessantes. A primeira delas é a possibilidade de criar atalhos para qualquer software na tela inicial.

A loja online de aplicativos é mais um atrativo dessa plataforma. Muitos usuários esperavam esse serviço da Microsoft há muito tempo, pois os seus grandes concorrentes (Apple e Google) já possuem mecanismo avançados para a distribuição e integração de softwares.

Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução YouTube)

Espera-se que seja possível usufruir dos programas adquiridos pela “Windows Store” em diversos aparelhos. Por exemplo, você compraria um jogo pelo serviço e poderia jogá-lo no computador ou no tablet.

Segundo a desenvolvedora, os softwares usados atualmente serão compatíveis com o Windows 8. Entretanto, essa suposta compatibilidade ainda é motivo de desconfiança por parte de alguns especialistas – como comentado neste artigo do Tecmundo.

.....

O que você espera do Windows 8? As funcionalidades da nova plataforma, apresentadas até agora, mudariam a forma como interagimos com o computador? Essas mudanças tornariam o seu dia a dia mais prático?

Cupons de desconto TecMundo: