Muito mais do que um visual bonito, o Windows Aero é uma grande revolução na forma de se utilizar o sistema operacional da Microsoft. Para quem nunca viu, o Aero pode ser resumido àquele visual transparente já presente no Windows Vista, que permite ver em partes o que há atrás das janelas dos programas. Mas quem usa o Vista em computadores não muito potentes muitas vezes preferiu desligar o recurso, pois consume muita memória.

No desenvolvimento do Windows 7, o Aero foi aprimorado e deixado mais leve. Além de mais rápido, trouxe novidades: o Aero Shake, o Aero Snap e o Aero Peak, além de alguns atalhos e funções muito interessantes. Se até agora você não se convenceu com o Windows 7, conhecendo um pouco mais o Aero pode fazer você mudar de ideia e ver que vale a pena investir nesse sistema operacional.

Novidades no Aero Peak

Quem migra para o Windows 7 percebe que ele não tem o link de visualizar a Área de Trabalho. Isso porque o recurso do Aero Peak substitui essa função, antes presente na Barra de Inicialização Rápida, que inclusive também foi substituída no Windows 7 pela Superbarra. Então, para visualizar a Área de Trabalho, basta mover o cursor do mouse sobre o canto direito da Barra de Tarefas do Windows 7, após o relógio onde existe um botão discreto, sem clicar em nada, o que torna todas as janelas abertas ficam transparentes. Ao clicar nesse botão, todas as janelas são minimizadas e a Área de Trabalho é mostrada. Clicando novamente, elas voltam a abrir como estavam antes.

Este é o botão para mostrar a área de trabalho.

Peak, em inglês, significa “dar uma espiada, uma olhadela rápida ou discreta”. É isso que você faz com o botão de visualizar Área de Trabalho. Outra forma de fazer isso é utilizar um recurso da Superbarra. Ao passar com o mouse sobre algum ícone dela, aparece uma janela com uma miniatura das janelas abertas daquele programa. Por exemplo, se você tem três janelas de seu navegador aberto, elas ficam juntas sob um mesmo ícone e, ao passar o mouse sobre esse ícone, sem clicar nada, aparecem as miniaturas das três janelas, para você dar uma espiada.

A parte divertida e inovadora do Aero Peak agora está no seguinte: se você mover o mouse sobre uma dessas miniaturas abertas, todas as outras janelas ficam transparentes e você vê somente a janela selecionada. Mais uma forma prática para dar uma espiada, um peak, usando o Windows Aero. O mesmo efeito é obtido com o atalho Alt+Tab. A janela selecionada fica visível, tornando as outras transparentes.

Aero Shake

Uma novidade divertida do Windows Aero é o Shake. Não, ele não é feito com sorvete e servido com canudo. Shake, em inglês, quer dizer “balançar”. A ideia aqui é balançar algo. Neste caso, o Aero Shake serve para minimizar todas as janelas abertas ao se balançar uma específica. O processo é bem simples. Ao invés de minimizar todas as janelas ao ver a Área de Trabalho e depois abrir só a janela desejada, é possível pegar essa janela, segurando a Barra de Título e balançá-la. O contrário também é possível: caso você tenha minimizado as janelas com o Aero Shake, ao balançar a aberta, todas as outras janelas minimizadas que estejam na Superbarra voltarão ao estado aberto de antes.

Aero Snap

Um outro recurso interessante do Windows Aero é o Snap. Quem utiliza programas de edição de imagem em inglês, como o Photoshop ou o CorelDraw, já deve ter visto essa expressão, que quer dizer “grudar”. Nesses programas, quando a função Snap é selecionada, os objetos grudam nas guias ou em outros objetos, utilizando-os como referência.

O Aero Snap é uma forma de fazer isso com as janelas, utilizando os limites do monitor como referência. Enquanto o Aero Shake serve para minimizar as janelas, o Aero Snap serve para maximizá-las. Existem três formas diferentes de utilizar o recurso: maximizar completamente, pela metade ou verticalmente.

Se você segurar a Barra de Título e arrastar a janela até a borda superior do monitor, quando o cursor do mouse encostar na borda, aquela janela é maximizada para preencher a tela toda. O contrário também acontece: se você segurar a Barra de Título de uma janela maximizada e arrastá-la para longe da borda, ela se soltará e será restaurada a seu tamanho original antes de ser maximizada.

Agora, se você segurar a Barra de Título e arrastar a janela até a borda lateral, ela será maximizada para preencher aquela metade da tela. Assim, você pode maximizar duas janelas lado a lado, para trabalhar com dois programas abertos e visíveis ao mesmo tempo.

A última forma de utilizar o Aero Snap é para moldar o tamanho das janelas. Se você clicar na borda da janela para alterar seu tamanho e arrastá-la para a borda inferior ou superior, a janela é ampliada verticalmente. Se você tentar arrastar a janela, ela ficará desse tamanho, grudada nas bordas.

O que é preciso para rodar o Windows Aero

Não é todo computador que consegue rodar o Windows Aero. Para isso é necessário as seguintes configurações:

  • Windows 7 Home Premium, Windows 7 Professional ou Windows 7 Ultimate. O Windows 7 Home Basic não tem o efeito de vidro no Aero.
  • Processador de ao menos 1 GHz.
  • Ao menos 1 GB de memória RAM.
  • Processador gráfico compatível com DirectX 9, com driver WDDM (Windows Display Driver Model) e um mínimo de 128 MB de memória de vídeo.
  • 32 bits por pixel.
  • Ao menos um HDD de 40 GB com 15 GB de espaço livre.
  • Drive de DVD.
  • Saída de áudio e acesso a internet, de preferência banda larga.