A Microsoft lançou na última segunda-feira (10) uma versão do Windows 10 voltada especialmente ao trabalho com o conceito conhecido como “Internet das Coisas”. O software em questão está adaptado para trabalhar com o Raspberry Pi 2 e com o Minnowboard Max e se volta especialmente a desenvolvedores.

A variação da plataforma tem como alvo dispositivos pequenos e integrados que podem ou não ser baseados em telas. Para o primeiro caso, o Window s10 IoT não apresenta um Shell próprio, permitindo a criação de aplicativo universal que atue como a interface e a “personalidade” do dispositivo para o qual ele é destinado.

Segundo a Microsoft, o Windows 10 IoT foi criado com o objetivo de garantir uma porta de entrada mais fácil para desenvolvedores, apresentando compatibilidade com uma série de linguagens abertas e com o Visual Studio. Apresentando originalmente em maio deste ano, a plataforma já recebeu uma série de melhorias e pode trabalhar com Bluetooth e WiFi para garantir uma conectividade ininterrupta.

A nova versão do sistema operacional pode ser baixada gratuitamente através de um link dedicado disponível no site GitHub. Vale notar que, como um produto voltado principalmente a desenvolvedores, essa variação específica não é exatamente acessível a consumidores que possuem conhecimento limitado desse universo.

Cupons de desconto TecMundo: