A Microsoft está otimista em relação à adoção inicial do Windows 10, mas é possível que até mesmo as previsões mais exageradas da companhia sejam superadas — o que pode ser um problema para a conexão com a internet em todo o mundo.

Isso porque, de acordo com o WCCFTech, a empresa reservou um tráfego de 40 Tbps para enviar todos os arquivos de instalação e atualização do Windows 10 ao redor do mundo, pelas chamadas redes de distribuição de conteúdo (CDN, na sigla original). A CDN da companhia vai cuidar de boa parte dos downloads, mas não dá conta de toda a demanda.

O número parece grande demais, talvez inatingível? Pois saiba que, às 14 horas de terça-feira (28), um quarto desse valor já estava em vias de ser consumido. Para efeitos de comparação, a Apple costuma reservar e movimentar 8 Tbps em seus eventos de instalação. O consumo absurdo é um dos motivos que levou a Microsoft a realizar o pré-download de alguns arquivos antes da atualização em si, além de dividir o processo por região.

O que pode acontecer?

De acordo com analistas como Dan Rayburn ,  é possível que "alguns problemas" ocorram na internet durante a primeira semana de atualização para o Windows 10, graças à quantidade de tráfego em uso direcionado a um só conteúdo. Exemplos disso seriam downloads mais lentos, por exemplo, especialmente em servidores que já estão bastante ocupados em transferência de conteúdo.

Porém, a chance de "quebrar a internet" é mínima — o máximo que pode acontecer com você é a espera ser um pouco maior pela chegada da atualização. Além disso, se a Microsoft correr atrás, é quase certo que ela baterá algum tipo de recorde de tráfego com essa atualização.

Se você está pensando em adquirir o Windows 10, siga este link para conferir a oferta na página da Microsoft.

Você pretende migrar para o Windows 10? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: