Atualização: o Project Astoria, que possibilita a adaptação de apps Android para o Windows 10 Mobile, foi lançado sob o nome de Windows Bridge for Android e está disponível em versão prévia a um número limitado de participantes dos programas Preview da Microsoft. O kit de desenvolvimento permite a "reciclagem" do código de aplicativos Android para o conseguinte porte ao Windows 10 Mobile.

O programa está em fase de testes e tem como objetivo coletar feedbacks dos desenvolvedores. A ferramenta Windows Bridge for iOS, anteriormente apelidada de "Project Islandwood", também está disponível em versão Beta e atualmente oferece suporte a apps para iOS desenvolvidos em Objective-C e junto de certas APIs.

Notícia original

Os celulares com Windows deveriam “rodar aplicativos do Android”, disse Steve Ballmer, ex-CEO Microsoft, durante o encontro anual entre os principais acionistas da empresa. A declaração do executivo questionou as decisões de ninguém menos que Satya Nadella, atual diretor-executivo da companhia fundada por Bill Gates.

Segundo Ballmer, o desenvolvimento de apps universais capazes de ser executados por PCs, plataformas móveis e pelo Xbox “não vai funcionar” – o que traz a discussão sobre a implantação do Project Astoria novamente à tona (o programa que faria o Windows 10 Mobile executar apps do Android foi “adiado” no último mês, vale lembrar).

Os esforços acerca da criação das ferramentas multiplataformas por parte da Microsoft têm o objetivo de levar aplicativos populares, como o da Starbucks, ao máximo de usuários do Windows 10 Mobile, conforme explicou Nadella ao justificar a aparente “aposentadoria precoce” do Project Astoria. A discordância entre os figurões toca ainda outra questão delicada: o quão bem-sucedidoS têm sido os serviços em nuvem da empresa?

De acordo com Ballmer, que é também o maior acionista individual da Microsoft, a divulgação real dos lucros deveria levar em conta a receita captada, e não a taxa de uso e execução dos serviços. Os relatórios que divulgam os ganhos, nas palavras do antigo CEO, são “besteira”, pois as margens reais dos lucros gerados a partir das aplicações em nuvem são mais baixas do que as dos produtos tradicionais de software da empresa.

O debate entre as ideias de Nadella e Ballmer colocam em xeque a estratégia atual da desenvolvedora de programas no que diz respeito à relação do Windows 10 Mobile com as plataformas concorrentes. “Vamos apreciar um diálogo com Steve e vamos acolher suas sugestões e feedback assim como fazemos com todos os nossos outros investidores”, comentou Chris Suh, gerente-geral da Microsoft para relação entre os acionistas da companhia.

...

O Windows 10 Mobile deveria ser capaz de rodar apps do Android e iOS? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: