Depois da compra da Nokia e com o desenvolvimento da versão mobile do Windows 10, a Microsoft parece ter planos ousados para se reinventar nesse mercado – ou, pelo menos, mais ousados do que imaginávamos. A empresa já tinha mostrado interesse nos aparelhos Android, inicialmente por conta de uma parceria com a Xiaomi. Agora, uma patente surgida há alguns dias mostra que a companhia parece estar bem adiantada na tarefa de permitir que sua plataforma seja incluída – sem dificuldades – em celulares feitos para o sistema da Google.

Embora não haja nenhuma confirmação oficial por parte da Microsoft, o registro feito em março de 2014 e aprovado pelo USPTO no último dia 1º de outubro revela parte dos objetivos do projeto chamado “User Selectable Operating Systems” – algo como “Sistemas Operacionais Selecionáveis pelo Usuário”. Pelo que é possível conferir na documentação, a ideia é que uma ROM do Windows possa ser pré-instalada pelas fabricantes junto a diferentes versões do Android, trazendo o conceito de dual boot para o setor.

Com a tecnologia, esses softwares ficariam armazenados de uma forma compactada até que o consumidor ligasse o aparelho pela primeira vez. A partir daí, o usuário seria guiado pelo assistente de instalação, podendo escolher quais sistemas rodariam no produto – entre Windows e Android – e quais seriam deletados ao fim do processo para liberar espaço em disco. O recurso parece ser uma mão na roda para indecisos de plantão ou para simplesmente qualquer um que quer aproveitar as vantagens das duas plataformas – sem precisar comprar outro item.

A patente não deixa claro se a Microsoft já está em contato com as empresas que produzem esses dispositivos mobile, quais ROMs Android podem ser incluídas na brincadeira ou como o Windows 10 vai se comportar com uma gama tão variada de gadgets. Apesar disso, é interessante ver que a companhia está levando a “briga” para o terreno do inimigo, mostrando bastante confiança na robustez de sua nova plataforma mobile – nada estranho se levarmos em conta o sucesso do produto para desktops.

Para alguns, esse é um indício de que a dona do Windows pode começar a deixar de lado a fabricação de celulares – um mercado bastante disputado – para se focar apenas no desenvolvimento de sistemas operacionais para o segmento. Seja qual for a decisão do império capitaneado por Satya Nadella, não dá para negar que a estratégia é, no mínimo, uma ótima oportunidade de apresentar o software a um público bem mais amplo de usuários. E você, ficaria interessado em testar o Windows 10 com essa tecnologia?

Windows 10 no Android? Microsoft aposta em tecnologia que permite dual boot nos celulares. Comente sobre essa jogada da empresa no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: