A Wikipédia não é um site de infomações tão dignas de se desconfiar como antes — e o TecMundo até já entrevistou o criador do site para falar sobre isso. Porém, usá-lo como fonte principal para algo ou copiar textos inteiros é sempre perigoso e até suspeito, ainda mais se envolve um trabalho de milhões de reais que pode ser alvo de uma investigação policial a qualquer momento.

É o que acontece com Luis Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. De acordo com um relatório da Polícia Federal (PF) a respeito da empresa de consultoria do rapaz, ele teria usado "meras reproduções de conteúdo" disponível na internet (o bom e velho Ctrl+C e Ctrl+V) para realizar trabalhos que envolveram até R$ 2,3 milhões em pagamentos só de um dos clientes.

A Wikipédia foi a principal página encontrada como fonte — e é bem possível que os investigadores tenham jogado trechos inteiros no Google e encontrado os verbetes, assim como professores fazem com alunos suspeitos de cópia.

Crime da Wikipédia?

O filho de Lula é dono da empresa LFT Marketing Esportivo, que é investigada na Operação Zelotes da PF. Ele não é um dos suspeitos que podem ser indiciados por crime, já que as provas até agora não passam das "boladas" pagas a ele pelo lobista Mauro Marcondes Machado, este sim um grande suspeito e com potencial de ser preso. Só que, se comprovada alguma irregularidade no caso de Luis Cláudio, ele mesmo pode virar réu em algum momento.

A PF analisou os serviços prestados, que seriam relativos à Copa do Mundo de 2014 aos Jogos Olímpicos de 2016, e declarou que os materiais "pareciam ser de rasa profundidade e complexidade, em total falta de sintonia com os milionários valores pagos". O resultado? Não foi identificado "qualquer lastro metodológico científico ou de pesquisa de campo", com o serviço apresentando qualidade "extremamente duvidosa".

O que você acha de usar a Wikipédia como fonte de trabalhos escolares? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: