(Fonte da imagem: Shutterstock)

A velocidade do WiFi poderá em breve ultrapassar a atual velocidade — oferecida para consumo comum — de conexão com fio, de acordo com a fabricante Quantenna Communications. A empresa revelou esta semana planos para lançar em 2015 um novo chipset que poderá teoricamente alcançar até 10 Gigabits por segundo, quase oito vezes mais rápido que a velocidade oferecida pela atual padrão rede sem fio 802.11ac.

A Quantenna planeja alcançar essas novas velocidades introduzindo a tecnologia MIMO 8x8, sistema de técnicas de transmissão sem fio que utiliza múltiplas antenas na recepção e transmissão de dados. Muitos dos roteadores e dispositivos 802.11ac de hoje suportam apenas MIMO 3x3, que alcança no máximo 1,3 Gbps por segundo (alguns suportam MIMO 4x4, chegando a 1,7 Gbps).

O WiFi de 10 Gigabits da Quantenna ainda dará suporte ao padrão 802.11ac, mas seu maior número de antenas, assim como os melhoramentos em seu design e eficiência, resultará em uma banda surpreendentemente mais rápida. Tal avanço será importante especialmente para pequenos negócios e consumidores.

Perspectivas e limitações

A conexão-padrão de internet com fio atualmente alcança no máximo 1 Gbps.  Opções de conexão mais rápidas até já existem, tal como a Ethernet 10 Gigabits (10GbE) e a Thunderbolt, mas elas ainda custam valores exorbitantes, no caso da primeira, ou são limitadas a curtas distâncias, no caso da segunda. Uma opção de conexão sem fio que ofereça uma banda que exceda de longe os atuais 10 Gbps iria, portanto, ser significante para aplicações de redes domésticas e negócios do gênero.

Infelizmente, essa tecnologia não está imune a desvantagens, e uma delas encontra-se justamente na alimentação do hardware. O chipset planejado pela Quantenna consumirá muita energia para aceitar dispositivos móveis, movidos à bateria. Outra está no preço, pois o sistema provavelmente será bem caro a princípio. Por enquanto, a companhia tem planos para eventualmente trazer a tecnologia em dispositivos voltados para o consumidor comum e, depois de utilizar essa experiência como teste, tentar direcionar para clientes corporativos.

Cupons de desconto TecMundo: