A notícia sobre o WhatsApp abandonar a cobrança anual e se tornar gratuito para sempre chegou para alegrar a semana de muita gente. Se considerarmos que a empresa ainda prometeu que não vai se apoiar no uso de anúncios para se manter no ar, a novidade fica ainda mais interessante. Porém, ainda resta a dúvida: como o serviço vai continuar funcionando sem cobrar por isso?

Apesar de ainda não sabermos a resposta para esse questionamento, sabemos que o WhatsApp vai integrar algumas novas ferramentas durante o ano de 2016 para cumprir esse papel. Pelo menos essa foi a promessa de Jan Koum, o fundador da empresa dona do mensageiro mais popular do mundo. Outro compromisso foi a oferta de ferramentas para facilitar a comunicação com empresas e organizações. Mas como eles pretendem fazer isso?

Ajudinha do Facebook M

A promessa de facilitar a conversa com o meio empresarial fez muita gente se lembrar de uma ferramenta prometida pelo Facebook há algum tempo e que já está em testes em algumas regiões: o Facebook M, o assistente pessoal digital da rede social. Caso alguém não se lembre, o compromisso desse "ajudante" também seria contribuir para facilitar a comunicação com empresas e organizações, exatamente o que Jan Koum prometeu para o WhatsApp.

Para o site PhoneArena, isso é o suficiente para supor que o Facebook, atual dono do WhatsApp, pode estar pensando em integrar o Facebook M ao mensageiro. A base de usuários de ambas as plataformas combinadas – que passa de 1,5 bilhão de pessoas – deve ser uma boa oportunidade para testar o assistente pessoal. Será que teremos essa novidade no WhatsApp em breve? Ou tudo isso não passa de uma especulação muito bem formulada?

O que você acha da ideia de um assistente pessoal para o WhatsApp? Útil ou desnecessário? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: