O bloqueio do WhatsApp por 48 horas que é sentido em todo o Brasil desde a meia-noite desta quinta-feira (17) chamou atenção internacionalmente — incluindo do mais recente do serviço. Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, que adquiriu o WhatsApp em 2014, fez uma publicação na rede social a respeito da proibição judicial.

De acordo com Zuckerberg, este é um "dia triste para o país", já que o Brasil sempre lutou para criar uma internet livre e tem nos habitantes um povo apaixonado pela troca de mensagens online. Ele também se diz "chocado" por a decisão de um único juiz a respeito de um só caso seja capaz de retirar o serviço do ar para todos os 100 milhões de usuários nacionais.

Confira a publicação do executivo:

Tonight, a Brazilian judge blocked WhatsApp for more than 100 million people who rely on it in her country.We are...

Posted by Mark Zuckerberg on Quinta, 17 de dezembro de 2015

A mensagem, escrita em inglês e português e compartilhada com a hashtag "Contecta Brasil, Conecte o mundo", também fala para você usar o Facebook Messenger como substituto. Zuckerberg afirma ainda que está em busca de reverter a decisão judicial — tanto que a rede social colocou um aviso sobre isso, indicando que novidades podem acontecer em breve a respeito do caso.

Até a publicação desta notícia, já foram mais de 113 mil curtidas e 6,2 mil comentários —a maioria absoluta de usuários brasileiros furiosos com a medida.

Você conseguiu usar uma VPN para continuar acessando o WhatsApp mesmo após o bloqueio? Qual VPN funcionou para você? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: