Os dispositivos vestíveis ainda estão engatinhando no Brasil, mas já fazem um sucesso razoável ao redor do mundo. De acordo com um recente relatório do International Data Corporation (IDC), cerca de 80 milhões de wearables foram vendidos ao longo de 2015, e no ano que vem esse número deve saltar para 111,1 milhões – um aumento de 44,4%.

Porém, o mais impressionante mesmo são as previsões do instituto para 2019 – o número total de gadgets vestíveis vendidos nesse futuro nem tão distante deve chegar aos 214,6 milhões de unidades. De acordo com Jitesh Ubrani, analista sênior da IDC, os wearables mais comuns atualmente são os rastreadores fitness, mas em breve teremos uma variedade maior no mercado (como óculos e até mesmo roupas inteligentes).

Outro dado interessante divulgado no relatório é o marketshare dos sistemas operacionais para vestíveis também para o ano de 2019. O watchOS, da Apple, deve ficar com a maior fatia do mercado, representando 51,1% dos wearables adquiridos ao redor do mundo; o Android Wear aparece em segundo, com uma parcela de 38,8%. Em seguida, vemos SOs menores, como o Pebble OS (2,6%), o Tizen (2,8%) e o RTOS (2,2%).

Android Wear vs watchOS: quem você acha que leva a melhor no mercado de wearables? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: