Imagem de MotorStorm: Apocalypse
Imagem de MotorStorm: Apocalypse

MotorStorm: Apocalypse

Corridas frenéticas em meio a lunáticos e muita destruição

Videoanálise

Se você está cansado de jogar nas réplicas de pistas mais famosas do mundo com  seus gráficos dignos de cinema, pilotando carros de marcas consagradas, seus problemas acabaram! Esqueça as belas vistas, as paisagens deslumbrantes, o sol e tempo bom.

MotorStorm: Apocalypse chega trazendo muita destruição. Sua jogabilidade arcade, na qual a simulação da realidade não é uma regra fidedigna é seu maior atrativo. Réplicas genéricas de carros, motos, caminhões e mais veículos transitam em meio ao terreno irregular durante variações atmosféricas tensas.

MS:A é o terceiro jogo da série, sem contar a versão para PSP (MotorStorm: Arctic Edge), exclusiva para o PlayStation 3. A franquia é relativamente recente, sendo que seu primeiro game foi lançado para o console da Sony desta geração. Dois anos mais tarde chegou simultaneamente ao “Highlander” PlayStation 2 e ao portátil da empresa.

O jogo trata fortemente de fenômenos naturais catastróficos em meio às corridas. Devido às tragédias ocorridas no Japão, a Sony adiou o seu lançamento em respeito e solidariedade às famílias nipônicas. Além do fato de, possivelmente, seria uma polêmica caso a empresa lançasse o game nesta infeliz situação.

Já que o assunto é catástrofe, cabe aqui uma breve passagem sobre o enredo da obra. A pequena cidade litorânea de West Coast está sendo acometida por uma série de desastres ecológicos, como furacões, tremores de terra, chuvas torrenciais e erupções, causando muita destruição. A grande maioria de seus habitantes já evacuou a área, temendo por suas vidas e segurança.

Porém, um pequeno grupo de “persistentes” continua firme e forte na cidade. “Mas por quê?” — você deve estar se perguntando agora. Talvez eles amem tanto o local que não queiram sair ou, quem sabe, já não têm mais para onde ir. Nada disso. Eles ficaram para um festival de corridas mortais. E o objetivo desses lunáticos não é outro senão terminar as provas de alta velocidade em primeiro lugar.

Durante os trajetos das disputas, como de costume na série, as pistas se deformam, o que complica o trajeto dos corredores. Prédios desmoronam, pontes se partem, barcos são arremessados pelo vento em direção à cidade, mas nada disso impede que a corrida continue.

Img_normal

MotorStorm: Apocalypse é um jogo de corrida arcade, que proporciona uma experiência diferente da usual em games de corrida, por se passar em um ambiente hostil, trágico e perigoso. Cada corrida é duplamente diferente, primeiramente pela mudança de pistas, e pelas diferenças na mesma pista, durante as voltas da mesma corrida.

Img_normal

Os problemas com a inteligência artificial são corrigidos com o modo online, o que deixa a impressão de que é exatamente para esta modalidade que o game foi desenvolvido. O modo história serve basicamente para o jogador se familiarizar bem com os controles e jogabilidade, além de habilitar carros e demais pistas para os confrontos multiplayer.

O fator mais decepcionante foi a parte dos gráficos durante as cenas que explicam e contextualizam as corridas. Só empatam em ponto mais baixo com a “água” do jogo. Apesar de não citado nos pontos negativos acima, este elemento é por vezes até constrangedor de se ver, além de parecer com um chão de terra serrilhado.

Img_normal

Em suma, se você tem um PlayStation 3, é quase uma obrigação conhecer os jogos desta ótima franquia exclusiva. Se ainda não conhece, começar por este é uma ótima pedida.