Imagem de Lord of Arcana
Imagem de Lord of Arcana

Lord of Arcana

Nota do Voxel
58

O original ainda é soberano

No PSP, os games da franquia Monster Hunter são sucesso absoluto, e duas versões (das três lançadas para o portátil) encabeçam a lista dos games mais vendidos para o console. Com todo esse sucesso, parece óbvio que outras desenvolvedoras tentariam se aproveitar da fórmula, criando títulos semelhantes para pegar carona na onda criada pela Capcom.

Lord of Arcana se encaixa nesta definição. Carregando o nome de peso da Square Enix, responsável pela distribuição do título, o jogo da Access Games adiciona um pequeno fator à trama. Em vez das batalhas terem como único objetivo alcançar o topo do ranking de caçadores, os personagens estão em busca da Arcana, pedra lendária que daria poderes sem fim a seu possuidor.

Img_normal

A maneira de se obter o artefato, porém, é a mesma do já clássico game da Capcom. Ande por aí aceitando missões e aumentando seu nível dentro da liga dos caçadores, até finalmente chegar aos altos escalões e partir em busca do grande prêmio. A premissa simples, tão bem executada por sua criadora, não funcionou tão bem nesta reimaginação para o PSP.

Se você é fã de Monster Hunter, este game talvez possa aplacar sua sede por novos títulos da série até o lançamento do próximo. Diversas características que tornaram o game da Capcom um sucesso estão aqui, mas aparecem com graves problemas de jogabilidade, ação repetitiva e um bom modo online.

Lord of Arcana, porém, é uma demonstração de que a fórmula original ainda não pode ser copiada com perfeição, e que os caçadores de monstros da Capcom ainda continuam absolutos neste quesito. Como nada parece impedir o sucesso da série Monster Hunter, novas reimaginações do tema devem surgir para o PSP mas, por enquanto, prefira o original.