O clássico de estratégia transformado em um FPS mediano

Quase 15 anos depois do título original, Syndicate veio com a missão de resgatar os fãs do clássico e ainda trazer muitas novidades para os gamers da atual geração. O remake foi lançado no dia 21 de fevereiro deste ano para PS3, Xbox 360 e PC e atraiu muita atenção da mídia, prometendo uma jogabilidade recheada de recursos interessantes, sustentada por uma história rica e convincente.

A nova versão da franquia futurística segue uma linha bem diferente do clássico de 1993, deixando de usar a visão aérea e a jogabilidade estratégica para se tonar um FPS tradicional. Habilidades especiais, como “hackear” a mente dos seus inimigos para que eles cometam suicídio estão presentes, juntamente com muitas armas e ação tática.

Ainda assim, muitos tiveram dúvidas sobre como todos os elementos antigos se encaixam com as novas propostas. Você pode conferir a respostas para estas, e outras perguntas, nesta análise exclusiva de Syndicate. Confira!

Syndicate com certeza tenta ser algo mais do que um simples FPS futurístico, trazendo elementos interessantes e que combinam muito bem com a sua contextualização. Ainda assim, a sua arma continua sendo a ferramenta predominante e o desfecho de uma batalha é quase sempre decidido pelas suas habilidades de atirador.

O game até tem uma atmosfera decente e um bom trabalho de atuação para os personagens, mas a jogabilidade mediana e, principalmente, os cenários que deixam muito a desejar acabam obscurecendo as características memoráveis da obra.

Syndicate gentilmente cedido pela Get Game.