Imagem de Sniper: Ghost Warrior
Imagem de Sniper: Ghost Warrior

Sniper: Ghost Warrior

Especial para os “campers” de plantão

Em praticamente todos os jogos do gênero FPS — tiro em perspectiva de primeira pessoa — que possuem um componente multiplayer, há aqueles gamers que preferem agir com furtividade. Mínimos movimentos são realizados enquanto o famoso “camper” tenta se passar despercebido pelos inimigos. Na maior parte das ocasiões, apenas um local é escolhido para que o jogador consiga abater muitos oponentes antes de ser detectado.

Se você gosta de agir como um “camper”, Sniper: Ghost Warrior é o jogo ideal. O título distribuído pela City Interactive exige as seguintes qualidades: discrição, cautela e observação. Falhando em um desses atributos, o combatente pode facilmente colocar sua vida (ou a missão na qual está envolvido) em risco.

Mas há momentos nos quais o gamer precisa apurar seus reflexos, pois o rifle de franco-atirador, nesses casos, é trocado por uma arma de assalto. Assim, o modo principal — Story Mode — do game tenta diversificar a experiência por meio de cenas que apresentam tiroteios furiosos entre atiradores a curtas distâncias uns dos outros.

Img_original

Falando em Story Mode, um dos personagens principais do enredo é o sargento Tyler Wells. Também conhecido como Razor Six Four, o soldado participa de uma trama simples, pois deriva de várias histórias de snipers (franco-atiradores) do mundo do entretenimento. Tradicionalmente, boa parte dos objetivos consiste em perseguir e eliminar alvos específicos, como um general do crime.

Mas o modo single player também conta com duas outras áreas: Secrets e Personal Stats. Como o nome sugere, Secrets mostra os “segredos” que o jogador achou ao longo da campanha. E Personal Stats exibe dados gerais do combatente: tempo total de jogo, quantidade de Secrets encontrados, eficiência (porcentagem dos tiros acertados), número de tiros na cabeça e número de assassinatos.

Selecionando um dos níveis de dificuldade disponíveis — Easy, Normal ou Hard — e participando do tutorial (aprendizado que, felizmente, não é obrigatório), o jogador tem a chance de mergulhar na selva e tentar causar o pânico nos inimigos com tiros executados de forma discreta e precisa. É uma pena que os pontos negativos do game superem as qualidades da ação.

Tome cuidado ao gastar US$ 29,99 (valor do jogo no momento em que foi escrita esta análise, equivalente a R$ 53,34 na taxa de câmbio atual), pois este game não é para todos. Por mais que a proposta seja interessante, o estilo da jogabilidade foi claramente criado apenas para uma pequena faixa do público apreciador do gênero FPS.

Além disso, a quantidade de defeitos técnicos é grande. Para um jogo ousado como este, os gráficos não são satisfatórios. Na verdade, as falhas de produção aparecem tão frequentemente que fica difícil deixar de notá-las. Perseverança não é uma opção durante a experiência com Sniper: Ghost Warrior... É essencial.