Imagem de Need for Speed Rivals
Imagem de Need for Speed Rivals

Need for Speed Rivals

Rivalidade máxima

Videoanálise

Depois de promover o caos no trânsito da cidade de Fairhaven em Most Wanted, a série Need for Speed leva os jogadores para esquentar os pneus nas rodovias de Redview County em Rivals, seu lançamento mais recente.

Desenvolvido pela Ghost Games, o jogo une a disputa entre corredores de rachas e policiais rodoviários – os rivais do título – com o estilo de mundo aberto apresentado anteriormente em Most Wanted, do ano passado.

O game também marca a chegada da franquia à nova geração de consoles da Sony e da Microsoft, sendo um dos jogos disponíveis desde o lançamento das duas plataformas e uma das primeiras amostras de sua capacidade. Será que Rivals ajuda a série a seguir acelerando ou erra a curva no último momento?

Enquanto Need for Speed: Rivals pode parecer, a princípio, uma mescla de elementos bem-sucedidos de outros títulos da franquia (como as perseguições policiais de Hot Pursuit e o mundo aberto introduzido em Most Wanted), o game não se limita apenas a isso e marca presença como uma boa introdução da série à próxima geração.

Apesar da triste tentativa de criar uma narrativa em sua campanha principal (centrada em uma trama boba em que corredores protestam contra a opressão policial realizando rachas em alta velocidade), Rivals executa bem a sua proposta e oferece corridas e desafios emocionantes pelas estradas do distrito fictício de Redview County – as quais atravessam ambientes tão diversos quanto um deserto e uma densa floresta.

Enquanto os eventos e desafios sofrem um pouco após as primeiras horas de jogo com a falta de criatividade e variedade ao longo do game, novidades acertadas (como a integração do single player com o online realizada pelo sistema All Drive e a interferência externa de outros jogadores por meio do aplicativo de segunda tela) compensam, ajudando a renovar a série e fazendo com que ela tivesse uma boa estreia na nova geração.