Call of Duty no Xbox pode influenciar escolha do consumidor, afirma a Sony

2 min de leitura
Imagem de: Call of Duty no Xbox pode influenciar escolha do consumidor, afirma a Sony
Imagem: Activision/Divulgação

Dando continuidade ao processo de compra da Activision Blizzard por parte da Microsoft, diversas autoridades ao redor do mundo estão avaliando a possibilidade de a aquisição impactar no mercado de games em nível global. Dentre os países analisando a transação está o Brasil, que entrou em contato com a Sony e divulgou a documentação recentemente na internet.

No questionário enviado à criadora do Xbox, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) pediu a opinião da multinacional a respeito de todo o processo envolvendo a MS e a criadora de blockbusters como World of Warcraft e Call of Duty. Além de admitir que levaria vários anos para um concorrente rivalizar com o Game Pass, a empresa também comentou sobre como CoD no Xbox pode influenciar escolha do consumidor.

"Call of Duty é tão popular que influencia a escolha do console pelos usuários", afirmou a empresa no documento publicado pelo CADE. Segundo a Sony, a rede de usuários fiéis de CoD "é tão arraigada que, mesmo que um concorrente tivesse orçamento para desenvolver um produto semelhante, não seria capaz de rivalizar."

Sony afirma que Call of Duty no Xbox pode influenciar opção do consumidor na hora de optar por um novo consoleSony afirma que Call of Duty no Xbox pode influenciar opção do consumidor na hora de optar por um novo consoleFonte:  CADE/Reprodução 

"Os jogos para PC variam da imensidão de pequenos jogos 'indie' aos jogos do tipo 'AAA', de grande orçamento e de menor número", explicou a empresa do PlayStation. No documento, a companhia afirma que o "Call of Duty da Activision é um jogo essencial: um 'blockbuster', um jogo do tipo AAA que não tem rival" e que o game "gera fortes conexões com os jogadores". A importância da série para a Sony parece ser tão grande que, nas 34 páginas de documento, a franquia de FPS foi citada 33 vezes.

Ao longo de suas respostas, a Sony admite que CoD é relevante demais, sendo quase impossível algum estúdio alcançar sucesso semelhante com um novo game do mesmo gênero. "Nenhum outro desenvolvedor pode destinar o mesmo nível de recursos e expertise no desenvolvimento de jogos", explicou a multinacional. "Mesmo que pudessem, Call of Duty está sobremodo entrincheirado, de modo que nenhum rival – não importa quão relevante – pode alcançá-lo", acrescentou.

A série de tiro em primeira pessoa da Activision é uma das que mais gera movimentação de dinheiro em vendas e microtransações nas lojas de jogos como a PlayStation Store e a Microsoft Store. Ainda que a criadora do PlayStation aponte a possível relevância de CoD na tomada de decisão do consumidor na hora de optar entre Xbox e PlayStation, vale lembrar que a Microsoft prometeu continuar lançando Call of Duty em outras plataformas mesmo após a conclusão da compra dos estúdios.

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.