Arquitetura ARM recebe suporte a ray tracing e DLSS pela Nvidia

1 min de leitura
Imagem de: Arquitetura ARM recebe suporte a ray tracing e DLSS pela Nvidia
Imagem: Nvidia

A Nvidia revelou nessa semana, durante a GDC 2021 (Game Developers Conference), que vai levar suporte ao DLSS e suas tecnologias para ray tracing à arquitetura ARM. A empresa mostrou duas demos em um vídeo, de um processador MediaTek baseado em ARM pareado com uma RTX 3060 rodando um game e um software usando o traçado de raios.

A primeira demo que vemos é Wolfenstein Youngblood, rodando de maneira bem estável, apesar de ficar nivelado em 30 fps. Depois temos um cenário que serve justamente como um demonstrativo de tecnologias, chamado The Bistro. Essa é uma demo para ray tracing, e a Nvidia quer mostrar como suas tecnologias conseguem acelerar e manter a fluidez da cena.

O sistema usado para a demonstração foi um MediaTek Kompanio 1200, pareado com a já mencionada RTX 3060. Ou seja, a Nvidia não mirou em suas plataformas mais avançadas para a revelação, porque a empresa quer destacar a variedade de produtos para onde está levando o ray tracing, tentando torná-los cada vez mais acessíveis para um número crescente de pessoas.

A lista completa de tecnologias mostradas nas demos inclui:

  • DLSS (Deep Learning Super Sampling): melhoras no framerate usando IA
  • RTXDI (RTX Direct Illumination): iluminação dinâmica para ambientes de jogos
  • RTXGI (RTX Global Illumination): simulação do comportamento da luz em ambientes
  • NRD (Nvidia Real-Time Denoisers): biblioteca de redução de ruído
  • RTXMU (RTX Memory Utility): otimização do uso de memória gráfica

Fontes