Codemasters perde os seus líderes após 4 meses da aquisição da EA

1 min de leitura
Imagem de: Codemasters perde os seus líderes após 4 meses da aquisição da EA
Imagem: EA

No começo deste ano a EA comemorou a compra do estúdio Codemasters, mas pouco mais de 4 meses depois já começamos a ver as primeiras baixas na desenvolvedora. Quando o negócio foi acertado no fim de 2020, uma das promessas da EA era justamente preservar a antiga forma de trabalho dos desenvolvedores.

No entanto, hoje (6) foi anunciado que tanto Frank Sagnier, o CEO da Codemasters, como Rashid Varachia, seu CFO, deixarão a empresa até o final de julho. A informação foi confirmada por um representante da EA ao site GI.biz, que tratou de minimizar o episódio, garantindo que essa movimentação sempre esteve prevista por todas as partes.

Segundo o porta-voz da EA, essa troca na gerência foi apenas "antecipada com a integração da Codemasters aos estúdios da EA". Ele ainda tranquilizou os jogadores relembrando que a Respawn também é propriedade da EA e, mesmo assim, ainda trabalha com plena liberdade.

Frank Sagnier era o principal rosto da Codemasters desde 2014, justamente quando o estúdio deslanchou como um dos principais nomes entre as desenvolvedoras de jogos de corrida. Com isso, a Codemasters passará a ser comandada por Clive Moody, o seu antigo líder de desenvolvimento de produtos, e por Jonathan Bunney, que comandava o departamento de lançamentos.

Já a Slightly Mad continuará sob a batuta de Ian Bell, sem quaisquer alterações por lá exceto pelo fato de que todos os novos jogos sairão pelo selo da EA Sports. O que você achou dessas mudanças? Comente a seguir!

Codemasters perde os seus líderes após 4 meses da aquisição da EA