Diretor de The Witcher deixa CDPR após acusações de bullying

1 min de leitura
Imagem de: Diretor de The Witcher deixa CDPR após acusações de bullying
Imagem: https://en.cdprojektred.com/

Em nota, o diretor de The Witcher 3: Wild Hunt, Konrad Tomaszkiewicz, confirmou que pediu demissão da CD Projekt Red, após ser acusado de fazer bullying com colegas de trabalho e criar um ambiente desconfortável.

Conforme reportado pelo jornalista Jason Schreier, Tomaszkiewicz havia sido alvo de "uma investigação de meses" logo após surgirem os primeiros boatos sobre o comportamento do ex-diretor. Porém, mesmo com ele sendo declarado inocente pela comissão responsável por apurar o caso, a pressão aparentemente tornou-se insustentável, e a única solução encontrada foi pedir o afastamento definitivo e imediato. Confira abaixo alguns trechos de sua declaração, retirada de um e-mail corporativo vazado.

"No entanto, muitas pessoas estão sentindo medo, estresse ou desconforto ao trabalhar comigo", disse Konrad, se desculpando “por todo a hostilidade que causei”. “Vou continuar trabalhando em mim mesmo. Mudar o comportamento é um processo longo e árduo, mas não vou desistir e espero mudar”.

Konrad Tomaszkiewicz foi contratado em 2004 como "junior tester" para trabalhar no primeiro The Witcher. Sua carreira alavancou com o lançamento das sequências do jogo, até que em Wild Hunt ele se tornou diretor, e em Cyberpunk 2077 foi escalado como diretor de design, VP de desenvolvimento de jogos, diretor secundário e chefe de produção. Segundo a Bloomberg, Tomaszkiewicz estava sendo cotado para participar em um grande projeto da empresa, mas sua demissão acabou o descartando.

O quê você acha dessa demissão? Será que a CD Projekt Red está prestes a se tornar o estúdio de games mais polêmico já visto? Deixe sua opinião nos comentários.

Diretor de The Witcher deixa CDPR após acusações de bullying