Hogwarts Legacy: designer-chefe polêmico justifica sua saída do projeto

2 min de leitura
Imagem de: Hogwarts Legacy: designer-chefe polêmico justifica sua saída do projeto

Troy Leavitt, um dos chefes de desenvolvimento em Harry Potter: Hogwarts Legacy, compartilhou em seu canal no YouTube explicações para ter deixado o projeto que está em andamento pela Avalanche Software. Esta notícia é desdobramento do assunto já abordado aqui no Voxel, mas exige um pouco de contexto para sua total compreensão.

Por que Troy Leavitt deixou Hogwarts Legacy?

Em sua saída da empresa, Leavitt fez uma chamada de vídeo no Zoom com sua equipe para pontuar cada motivo que teria levado ele a sair do projeto. Agora, este vídeo foi editado e compartilhado como forma de explicação para quem acompanha seu canal pessoal e a quem possa interessar.

Ele conta que um problema familiar teria sido uma de suas grandes preocupações para a sua saída do estúdio. Também explica que comunicou ao RH sua aposentadoria em agosto de 2020. O designer conta ainda que manteve boa relação com a WB Games enquanto esteve na Avalanche Software e que todos sabiam da existência de seu canal pessoal, sem que fosse cobrado pelo conteúdo de seus vídeos.

Leavitt rebate as acusações e diz que não é e nem tem tendências a ser racista e nem se considera um antifeminista. Como comentado em seu vídeo, problemas familiares teriam motivado sua saída. Mesmo sem comentar explicitamente qual seria o problema enfrentado em sua família, reforça que a situação se agravou na época e que não teria como dar a devida atenção a isso enquanto envolvido com o estúdio.

Um pouco de contexto

Leavitt chamou muita atenção com vídeos publicados em seu canal pessoal nos últimos anos e sua popularidade tem relação direta com as polêmicas envolvendo o jogo em desenvolvimento. Quando o jogo com o nome do bruxo foi anunciado, vimos atritos envolvendo também o nome da criadora do universo de Hogwarts, J.K Rowling.

A autora foi acusada de fazer comentários transfóbicos, o que fez com que os produtores do game buscassem afastamento da escritora. Após este distanciamento, o público também cobrou um posicionamento sobre a presença de Troy Leavitt, que era designer chefe da produção na época e que continuava lançando vídeos com títulos como  "A injustiça da justiça social". Essa e outras publicações fizeram com que um público ansioso pelo novo título buscasse uma declaração sobre sua participação.

O chefe por trás do jogo também chamou atenção ao defender John Lasseter, executivo da Disney e Pixar, no escândalo de 2017. Com uma série de posicionamentos no mínimo polêmicos, Leavitt foi acusado de ser antifeminista e racista.

Sobre o jogo

Harry Potter: Hogwarts Legacy foi originalmente planejado para ser lançado este ano, mas acabou sendo adiado para 2022. Quando chegar, o game estará disponível para Xbox One, Xbox Series X | S, PS4, PS5 e PC.

Hogwarts Legacy: designer-chefe polêmico justifica sua saída do projeto