Miyamoto compartilha sua visão sobre produção de jogos violentos

1 min de leitura
Imagem de: Miyamoto compartilha sua visão sobre produção de jogos violentos
Imagem: https://www.polygon.com/2015/10/26/9615126/nintendo-goldeneye-007-sequel-shigeru-miyamoto

Em entrevista recente para o The New Yorker, Shigeru Miyamoto, icônico designer da Nintendo e mais conhecido por criar a série Super Mario, comentou bastante sobre sua visão, trazendo à tona temas relevantes como o apelo para a violência nos jogos e a importante busca por um mundo mais amável, corajoso e empático.

Segundo Miyamoto, seu combate à violência e aos rastros de mortes nos games, amplamente reforçados por games de tiro, iniciou no final dos anos 1990 com o surgimento de GoldenEye 007. Insatisfeito com a quantidade de vítimas feitas por James Bond no game, o produtor logo questionou a adoração por protagonistas do gênero, e acredita que melhorias devam ser traçadas em relação a essa mentalidade.

"Como seres humanos, nós temos muitas formas de experienciar diversão. Idealmente, game designers explorariam estas outras formas. Eu não acho que é necessariamente ruim que existam estúdios que se focam nesta simples mecânica, mas não é ideal todo mundo fazer isso só porque este tipo de jogo vende bem", disse Miyamoto. "Seria incrível se desenvolvedores encontrassem novas formas de projetar diversão em seus jogadores."

"Além disso, eu também resisto à ideia de que é simplesmente ok matar todos os monstros. Até monstros têm uma motivação e uma razão pela qual eles são do jeito que são. Isso é algo em que tenho pensado muito," continuou. "Seria excelente se mais criadores de jogos tomassem mais passos para mudar a perspectiva, ao invés de sempre mostrar a cena do ângulo mais óbvio."

A ideia por trás dessa reformulação seria fazer com que "as pessoas fossem mais atenciosas e gentis umas com as outras", de forma a desencorajar o egoísmo e apoiar o crescimento comunitário e o da indústria de jogos.

Miyamoto compartilha sua visão sobre produção de jogos violentos