Quem acompanha a Consumer Electronics Show sabe que o evento também dá as boas-vindas a ideias voltadas para o mercado automobilístico, o que explica a escolha da Volkswagen de usar o evento para apresentar a BUDD-e Concept, nova van elétrica desenvolvida pela empresa alemã. 

Descrito por muitos como uma ‘herdeira’ do legado da boa e velha Kombi, a van promete dar um passo mais longo nessa categoria se comparada a outros veículos desenvolvidos pela empresa. Um desses diferenciais é o fato de que ela vai usar uma plataforma modular desenvolvida especialmente para carros elétricos, dando uma prova de como os carros elétricos serão por volta de 2019 (período no qual o público provavelmente poderá encontrá-la para compra). 

Um detalhe já antecipado pela empresa é que a equipe de desenvolvimento vem trabalhando para fazer com que a bateria da BUDD-e alcance 80% de sua capacidade total com 15 minutos de carga (atualmente, esse tempo é de 30 minutos). Por falar em carga, a meta da fabricante é fazer um carro com uma bateria de 101 kWh que possui força para alcançar 374 quilômetros quando o medidor de energia está completo. 

Também foi dito que o veículo é capaz de alcançar uma velocidade de aproximadamente 150 quilômetros por hora, além de contar com um visual que certamente vai chamar a atenção daqueles que curtem carros mais modernos. 

Pacote completo 

A BUDD-e é uma van que promete ir além quando o assunto é tecnologia. Logo, era de se esperar que o veículo apresentasse algo diferente do que é visto em muitos carros que estão circulando por aí, e um desses adicionais é o display de informações, que pode se conectar a tablets, smartphones e aparelhos voltados para a Internet das Coisas. Por conta disso, será possível controlar o carro com gestos, telas de toque e voz, além de interagir com aparelhos inteligentes que estão na casa do motorista. 

Para dar uma ideia de como tudo isso funciona, Hertbert Diess, diretor-executivo da Volkswagen, demonstrou como o carro poderia abrir a porta de casa ou mesmo checar uma câmera na geladeira para ver se era preciso passar no mercado para comprar algo que estava em falta. 

O sistema de voz terá um papel importante no que diz respeito a algumas funções, pois pode inclusive saber de onde a pessoa está falando. Se alguém sentado no banco traseiro, por exemplo, reclama da temperatura dentro do veículo e pede para aumentar ou diminuir a temperatura, o sistema adequará a ventilação naquela região. 

Quanto à tela no painel, ela será capaz de se dividir em três funções diferentes: Drive (onde é possível ver o mapa de navegação e outras informações similares), Control (capaz de trazer dados do veículo) e Consume (aqui, o motorista pode checar coisas como o controle do áudio e integrações com o smartphone para ver mensagens, o calendário e informações meteorológicas). 

Outra informação dada pela fabricante é que o volante não possui botões, e a aposta feita aqui é em controles que utilizam toques – algo que, segundo a Volkswagen, torna tudo um pouco mais intuitivo. A van também conta com sensores infravermelho para saber quando um passageiro está se aproximando, permitindo que ele abra a porta com um aceno de mão. 

Por fim, o carro também conta com um sistema que avisa o motorista que algo importante ficou dentro do carro, bem como apresentar notificações de acordo com a previsão do tempo (caso ela seja de chuva, o BUDD-e vai avisá-lo se não identificar um guarda-chuva em seu interior).

O que você achou da nova van da Volkswagen? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: