Já é de conhecimento comum que o YouTube se tornou a principal fonte de renda de muita gente a fazer vídeos no famoso canal, já que a Google paga os youtubers de acordo com o número de visualizações da página. Mas parece que agora temos algumas pessoas que estão se aproveitando disso para conseguir lucrar de maneiras escusas, com a ajuda de um novo malware detectado pela Symantec.

O trojan, chamado “Tubrosa”, consiste em um vírus que, ao infectar seu computador, passa a abrir, acessar e carregar páginas específicas do YouTube sem seu consentimento. O vídeo é carregado ao fundo e, para diminuir as chances de ser notado, ainda diminui o volume do seu PC. Ele até mesmo atualiza seu Flash, para garantir que nada atrapalhe na execução dos vídeos.

Quanto à forma de transmissão do vírus, vale notar que ele está longe de ser complexa – assim como ocorre em muitos casos, a infecção é resultado do descuido dos usuários, que abrem e baixam os arquivos anexos de emails de spam. Confira logo abaixo um diagrama de como todo o processo ocorre.

E o que fazer para evitar a infecção? Simples: tome cuidado com emails suspeitos e, principalmente, não baixe os arquivos anexos dessas mensagens. Vale notar, por fim, que a Google já está ciente do malware e que o sistema de qualidade da empresa está trabalhando para proteger o público do spam.

Cupons de desconto TecMundo: