(Fonte da imagem: The Guardian)

Uma variação do temido vírus Stuxnet, que atacou o programa nuclear do Irã, foi encontrada na Europa. Especialistas afirmam que a sua codificação tem alto poder de destruição e pode criar até mesmo uma espécie de guerra cibernética em níveis mais elevados.

Estados Unidos e Israel foram acusados de estar por trás do Stuxnet, mas na época nada foi confirmado oficialmente. A mutação do vírus foi descoberta pela Symantec e, inicialmente, foi batizada de Duqu. A companhia não informou quais empresas estavam entre os alvos do novo malware descoberto, e uma investigação foi iniciada.

“A maior parte do código encontrado é similar ao Stuxnet”, explicou a Symantec em nota oficial. “Dessa forma, é bem provável que o novo vírus tenha sido feito pelos mesmos autores ou ainda por alguém que teve acesso ao código”, afirma a empresa.

O Duqu foi enviado à Europa a partir de um servidor na Índia, mas apenas essa informação não é o suficiente para determinar quem é o autor do código. Depois de atacar um número específico de empresas na Europa, o vírus seria desativado automaticamente 36 dias depois.

Cupons de desconto TecMundo: