Apesar de já ser uma informação difundida, ainda existe o mito de que os vírus são problemas exclusivos dos computadores com plataforma Windows – quem dera. Por conta disso, muitas pessoas ainda não se preocupam ou não desconfiam que os malwares podem atrapalhar a sua rotina ao infectar o seu smartphone Android.

Para ajudá-lo a identificar os sinais que podem indicar uma infecção maliciosa no seu dispositivo, vamos listar aqui quais são os 12 possíveis pontos para ficar atento e como manter o seu celular saudável e operante. Além disso, vamos detalhar em alguns poucos passos como corrigir esses obstáculos. Confira:

1 – Seu smartphone está mais lento que o normal

A obsolescência de qualquer aparelho eletrônico é agravada depois de um tempo. Por isso, é comum que o seu smartphone apresente sinais de lentidão com o passar dos meses (ou anos). Contudo, se essa mudança ocorre bruscamente, isso pode ser diagnosticado como um sinal de infecção de vírus.

Vale ressaltar também que o ataque de um malware provavelmente causará muito mais problemas, ou seja, um impacto bem mais significativo do que o simples travamento, diferente dos eventuais slowdowns apresentados quando o celular está quente ou atualizando os apps da Play Store, por exemplo.

Lentidão é o sintoma mais comum

2 – O seu celular parece ter vida própria

Por se tratar de um gadget muito pessoal, nós sabemos quais são as configurações que mais nos agradam, desde o brilho de tela até o perfil de fonte, som e alertas de mensagens. Se o seu smartphone parece estar com vida própria e altera diversas características de usabilidade, é bom ficar atento.

Isso inclui novos aplicativos instalados, alteração do papel de parede, novos screensavers, alteração no design na barra de tarefas, novos alarmes e muito mais. Na dúvida, desconfie.

Veja se há alguma coisa estranha no seu Android

3 – Bateria está se esgotando mais rápido que o normal

Da mesma forma que os pontos levantados até agora, este é um sinal muito comum e que pode passar despercebido por muita gente – afinal, a bateria dos smartphones modernos tendem a se esgotar mais rapidamente. Contudo, você deve ficar atento: caso a carga do seu celular se esvaia de maneira mais acentuada que o convencional, pode ser um indício de que há mais processos em segundo plano do que realmente está visível para o usuário (no caso, malwares).

Sua bateria está acabando rapidamente? Pode ser sinal de vírus

4 – Seu consumo de dados está elevado

A maioria de nós utiliza o WiFi no dia a dia para navegar na internet, mas sempre acabamos usando o pacote de dados móveis para quebrar um galho enquanto estamos fora de casa ou do escritório. Por conta disso, às vezes é difícil monitorar quando o consumo excede o nosso uso diário, mas é sempre bom ficar atento: gastos além do comum (assim como a bateria) podem ser um indício de que algum vírus está enviando pacotes de informações para um servidor.

Repare no consumo de dados

5 – Anúncios

Talvez este seja o ponto mais óbvio e certeiro para diagnosticar um vírus no seu Android: anúncios em locais estranhos. Certamente, muitos apps utilizam propagandas para se beneficiarem, mas desconfie quando o seu navegador estiver com a página inicial estranha ou os utilitários da sua rotina apresentarem conteúdo impróprio ou de produtos que você nunca pesquisou. Isso pode ser um claro sinal de publicidade de servidores estranhos que se conectam ao seu smartphone via malware.

Anúncios na barra de tarefas podem indicar a presença de vírus

6 – Está com os problemas acima? Reinicie o celular para ter certeza

Conforme supracitado, há problemas gerais que podem ser confundidos com vírus. Se você não quer perder muito tempo com as soluções mais “drásticas” que listaremos abaixo, você pode fazer o básico: reiniciar o celular e verificar se de fato não se trata de um caso isolado. Prestar atenção ao longo de alguns dias também pode ajudar na avaliação.

Reinicie o celular para ter certeza

7 – Esperei e nada: é vírus mesmo. O que eu faço?

Se você identificou os pontos acima e ainda assim acha que o problema é vírus, há algumas soluções que vamos listar abaixo, e existe mais de uma forma de resolver o seu problema. Contudo, fique tranquilo: há luz no fim do túnel.

Eita, é vírus

8 – O modo fácil: formatar e restaurar os padrões de fábrica

Este método é impecável: formatar o seu dispositivo e restaurar os padrões de fábrica sempre dá certo. O procedimento é rápido de se realizar, mas você pode demorar um pouco para conseguir ter o celular 100% funcional, já que você precisa esperar o sistema recuperar todas as informações.

Além disso, você terá um pouco de trabalho ao fazer backup dos seus dados e ainda terá um pouco de dor de cabeça para reinstalar todos os aplicativos, configurar as suas contas e restaurar os seus contatos. A dica mais essencial é: faça uma cópia de segurança de tudo o que for importante, como fotos, músicas e números de telefone.

Você pode realizar esse processo ao entrar na configuração do smartphone e buscar na categoria “Pessoais” a opção “Fazer backup e redefinir”. O processo pode demorar um pouco, mas com certeza removerá qualquer tipo de vírus alocado no seu aparelho.

Restaurar os padrões de fábrica sempre resolve o problema

9 – O modo mais difícil: instalar apps de terceiros e resolver na “raça”

Nem sempre essa forma consegue resolver os seus problemas, mas é uma alternativa. Assim como você faria em um computador convencional, é possível baixar um aplicativo de antivírus – AVG e Avast são algumas das opções – e executar a função de escaneamento do dispositivo para buscar os softwares maliciosos.

O processo pode demorar e não ser tão efetivo, mas certamente vai evitar o trabalho árduo de fazer backup de todos os seus arquivos do smartphone antes de partir para a restauração de fábrica. De qualquer forma, ter um bom antivírus no celular pode ajudá-lo a evitar alguns riscos desnecessários durante a utilização rotineira.

O Avast é um dos antivírus que podem ajudá-lo

10 – A boa e velha precaução é sempre uma boa dica

Como você pode observar, pegar vírus pode até ser uma coisa comum, mas certamente dá trabalho restaurar tudo da maneira que era antes. Portanto, quais são as precauções para evitar esses problemas? A principal sempre será a cautela. Desconfie de emails suspeitos, fique atento às instalações de apps não desejados e evite clicar em links enviados por qualquer messenger, como o WhatsApp.

Muitas vezes, um link inocente pode não resultar em nada visualmente aparente, mas é possível que você autorize sem saber a instalação de utilitários maliciosos que tomam conta do seu celular. Prezar por fontes confiáveis, como a Google Play, nem sempre é 100% seguro. Mesmos nestes casos, veja as avaliações do app e busque conhecer o que ele faz.

Tenha cuidado com o que você instala ou clica

11 – Evite instalar apps por fontes externas

Se nem a própria Play Store é realmente segura (alguns apps já foram comprovados como vírus ou portadores de malwares), quem dirá os utilitários instalados por fontes externas. Há um caso muito recente que pode servir como exemplo: Pokémon GO. O game foi lançado apenas na Austrália e no Japão, mas muitas pessoas correram para baixar o apk e instalá-lo por meios alternativos.

Apesar de ter dado certo para a maioria dos usuários, algumas pessoas podem aproveitar a situação para divulgar links maliciosos. Em outras palavras: você pode acreditar que está baixando e instalando o jogo, mas na verdade está sendo usado por algum cracker.

Executar aplicativos por fontes externas é uma prática relativamente comum. Muitos desenvolvedores liberam versões de teste dessa maneira e há diversos apps que não estão nas lojas brasileiras. Contudo, se você optar pelo método alternativo, saiba sempre que há riscos em instalar dessa maneira e busque pelo máximo de informações possível, como comentários de outros usuários.

Extensões .apk de fontes externas podem ser um perigo

12 – Resumindo: tenha cuidado com qualquer conteúdo externo

Se você acha que deve se preocupar apenas com as extensões .apk, está enganado. A grande verdade é que qualquer tipo de arquivo externo de procedência duvidosa pode ser uma ameaça ao seu smartphone, como ROM de jogos para emuladores, músicas não verificadas e muito mais. Tente validar as fontes dos seus donwloads e perceba se algo parece estranho.

Tome cuidado com qualquer conteúdo externo

Cupons de desconto TecMundo: