No finalzinho de outubro do ano passado, o Twitter anunciou que tinha desistido oficialmente do Vine e que o serviço de compartilhamento de microclipes seria descontinuado de forma permanente. Até agora, no entanto, os adeptos da plataforma podiam continuar brincando com suas postagens de 6 segundos em vídeo. Infelizmente, nesta terça-feira (17), isso deixa de ser possível, já que o sistema se encerra oficialmente hoje, antes de se tornar um mero aplicativo chamado Vine Camera.

O que isso significa exatamente para os fãs do Vine? Basicamente que esse dia é o último em que será possível conferir as publicações dos seus viners favoritos – e que ainda não migraram para outros sites – e, claro, baixar as suas próprias produções postadas ao longo dos últimos três anos no portal. Especula-se que o acervo pode até ficar disponível por mais um tempo – mais ou menos como aconteceu com o Orkut após ser cancelado pela Google –, mas, como não se sabe exatamente quanto tempo isso vai durar, o melhor é preparar os seus downloads.

O próprio site já está direcionando os usuários a baixar seus vines

Assim, se você quer eternizar a sua participação no Vine, é possível baixar seus vídeos de três formas diferentes: pelo site, através do aplicativo ou pelo bom e velho email. Caso queira fazer a operação por meio do seu desktop, é só entrar na página do serviço, clicar no botão “Download Your Vines” – posicionado no topo da tela, em azul – e selecionar individualmente quais itens quer salvar. O processo é bastante semelhante no celular, bastando acessar seu perfil e tocar na opção “Save Videos”.

No app, é possível salvar o material no armazenamento interno, no formato MP4, ou pedir para que o programa envie um link desses itens para o seu email. Ok, mas qual é a vantagem de receber essa URL na sua Caixa de Entrada? Simples: enquanto no site e no aplicativo mobile você só recebe os clipes em si, na opção de correio eletrônico o Vine salva também alguns extras que podem ser importantes para os usuários, como comentários, curtidas, compartilhamentos e até a descrição do vídeo.

Um renascimento?

Enquanto o Vine, para todos os efeitos, morre hoje, sua prole assume a tarefa de tentar manter e possivelmente ampliar a base de usuários da marca. Isso porque o Vine Camera faz a sua estreia na mesma data e deve permitir que os internautas continuem gravando seus vídeos de 6 segundos em loop, seja para postagem direta no Twitter ou para serem salvos no seu celular. E aí, você vai fazer a transição para a nova rede social do Vine ou pretende apenas curtir o material antigo publicado na plataforma?

Cupons de desconto TecMundo: